Transexual reclama do rótulo, conta detalhes da cirurgia de mudança de sexo e se desculpa com a família da Maria

Ariadna vestida de coelhinha na revista:
Divulgação/Playboy
Ariadna vestida de coelhinha na revista: "A gente entra no BBB com a Playboy na cabeça"
A Playboy, que ao chegar ao Brasil, na época da ditadura, batalhou para publicar o nu, em abril de 2011 coloca nas bancas um especial de mais de 60 páginas com a transexual Ariadna Arantes . Primeira eliminada do BBB, ela assume que entrou no reality já pensando nas poses que faria para a revista, revela detalhes sobre a cirurgia de mudança de sexo e se desculpa com a família da Maria por tê-la chamado de prostituta. A coletiva de imprensa aconteceu na noite desta sexta-feira (25), no prédio da editora Abril, em São Paulo.

Sair de um reality show e posar para uma revista masculina tem sido quase uma regra nos últimos anos. "A gente entra no BBB com a Playboy na cabeça", conta Ariadna. "Aceitei na hora o convite para posar nua". No ensaio de fotos, ela aparece assim e assado e garante que abriu mão do espumante e... até do roupão! “Fiquei bem à vontade”.

Embora tivesse nascido com o órgão reprodutor masculino, tendo sido registrada com o nome de Thiago Arantes, Ariadna sempre se sentiu mulher. "Mudar de sexo foi a realização de um sonho", contou ela, que passou 28 dias na Tailândia – seis deles sem sequer conseguir levantar da cama -- para retornar ao Brasil "perfeita". "Até hoje, nenhum homem suspeitou da operação", contou. "Eu tive o meu primeiro orgasmo 22 dias após a cirurgia, durante um sonho erótico. Depois disso, transava com um ex-namorado, mas demorei três dias para conseguir chegar lá na relação e doeu", detalhou de maneira desinibida, sem tratar o tema como tabu.

Ariadna:
Divulgação/Playboy
Ariadna: "Não sou hipócrita, já fui garota de programa, não tenho porque julgar a Maria"

Mas tabus e polêmica é com ela mesma! Na Casa de Vidro do BBB11, enquanto participava de uma espécie de repescagem do reality show, Ariadna disse que Maria era garota de programa. A família da Maria não gostou nada dessa história e abriu um processo contra a ex-sister. Ariadna se defende: “Eu quero me acertar com a Maria. Não sou hipócrita, já fui garota de programa, não tenho porque julgá-la. Não sei se ela é ou se não é. Hoje em dia vejo que foi um comentário infeliz. Peço desculpa para a família dela e torço para que ela vença o BBB”.

Divulgação/Playboy
"Sou operada e já fui travesti. Seria muito feio da minha parte negar meu passado", desabafa a capa da edição especial da Playboy
Destacada como a transexual do programa, Ariadna reclama: “Sou operada e já fui travesti. Seria muito feio da minha parte negar meu passado, mas não quero levantar plaquinha nenhuma. Quero ser reconhecida como mulher. Gosto muito de homem e sou heterossexual”.

Quando a fase de divulgação da edição especial da Playboy chegar ao fim, Ariadna dará continuidade às presenças Vips e performances para as quais tem sido convidada. Consciente da provável fama de 15 minutos, ela traz a solução: “Se estes trabalhos deixarem de aparecer, abro um salão de cabeleireiro e sigo a minha vida”.

Sobre a possibilidade de ser a nova Panicat do “Pânico na TV”, ela revela que foi abordada pelo programa no aeroporto e que a Sabrina também a convidou, mas de maneira informal. “Se houver um convite de verdade, não vejo porque não”.

Mais frases que Ariadna soltou durante a coletiva de imprensa:
“Tenho vontade de fazer sexo dentro do mar ou numa cachoeira”.
“Gosto muito da minha boca, do meu olhar e do meu corpo magrinho”.
“Eu sou carente de amigo, namorado, cafuné...”

Assista ao making of do ensaio de Ariadna para a Playboy:

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.