Ex-participante faz uma comparação sobre os dois realities e analisa alguns dos brothers que estarão na 14ª edição do Big Brother Brasil

Fani Pacheco
AgNews
Fani Pacheco


Fani Pacheco já participou de duas edições do BBB (a 7ª e a 13ª) e, ainda assim, se mostrou surpresa ao saber detalhes de alguns dos participantes no BBB14. Suas exclamações vieram ao descobrir, por exemplo, que uma sister é amante de um grande diretor da Globo e que existem duas pessoas de uma mesma família prontas para entrarem na casa mais vigiada do Brasil . "É polêmico isso. É legal, porque dá uma curiosidade. Soube só agora e fiquei curiosa", comentou a ex-BBB em entrevista ao iG.

Sobre a questão dos parentes confinados, ela acredita que esse fator possa ser positivo para eles fora da casa, mas negativo diante dos concorrentes. “Se eles são da mesma família e se dão bem, vão se juntar e ser vistos como um ‘casal’. Devem ser atacados pela casa rápido, porque já entram com afinidade e não tiveram o trabalho de fazer laços com ninguém”, acredita a empresária.

Curta a fanpage do iG Gente no Facebook e receba notícias dos famosos

Fani também fez uma rápida análise sobre outros participantes, como João Almeida , que dá dicas sobre sexo pela internet. “Será interessante assistir a isso. Vi uma foto dele e o perfil físico não combina com a ficha dele. Não tem cara de pegador, mas posso me surpreender”, disparou Fani, que também falou sobre a web stripper Clara Aguiar .

“Falaram que ela é assumida. Ser uma stripper assumida, que vende o corpo de alguma maneira, assumidamente, pode ser interessante. Se ela for autêntica, bancar o que realmente é, pode ser um personagem forte”, apostou Fani. Ela ainda acredita que Clara possa até sofrer preconceito do público, mas não por sua profissão. “Se ela se fizer de santa, sim”.

Geral

Além de falar sobre alguns participantes em específico, Fani fez uma análise geral sobre a escolha do elenco. “Achei que o Boninho acertou. A maioria das pessoas é mais velha. Geralmente são pessoas mais seguras de dar opinião, têm mas experiência de vida. Os participantes mais novos geralmente são mais sem graça. Não generalizando. Posso me surpreender”.

Fani acha também que um fator positivo são as pessoas com personalidades bem diferentes dentro da mesma casa. “Acho que os grupos ficarão bem separados. As pessoas se identificam umas com as outras. Não sei quem vai se identificar com quem nesse grupo. A escolha está bem polêmica. O programa estava precisando de algo diferente”.

Sobre os rumores de que não haverá camas nem colchões para os confinados nos primeiros dias de programa, Fani tem uma ideia do que pode acontecer com os participantes. “Isso gera uma aproximação rápida. Na primeira semana, todo mundo se ama, não tem paredão. Isso vai fazer as pessoas se unirem mais rápido e terem um posicionamento mais cedo”.

Comparações com a Fazenda

Para Fani, o BBB está longe de ser comparado com “A Fazenda”, mesmo que pessoas com personalidades tão diferentes e polêmicas estejam prestes a ingressar no jogo.

Para a ex-sister, nada vai se igualar aos barracos da última edição do reality rural, que contou com muitas brigas e guerra de cuspe na cara. “Vi a Fazenda, teve muita polêmica, e torci para a Bárbara pra caramba. Mas tinha muita gente baixo nível. Tinha gente baixa, de índole, de caráter. No BBB, essas pessoas que são rotuladas como alcoólatra, evangélica, e outros perfis, geralmente têm uma formação cultural e intelectual bem maior que a dos participantes da Fazenda. A Fazenda se tornou mais baixo nível porque o nível cultural das pessoas, além de diferente, era baixo. Não de todos, claro”.

Participação de Valdirene

Fani ainda elogiou a entrada de Valdirene, personagem de Tatá Werneck , no reality. “Essa ideia foi sensacional. Se o Boninho queria promover o BBB, ele conseguiu”, afirmou Fani, que acredita que outras surpresas surgirão por aí. “Coisas devem acontecer no jogo, que a gente nem imagina. Acredito que possa entrar ex-participante, algum grande vencedor. Ele (Boninho) diz que não, mas eu acredito que sim. Mas é só minha opinião, não sei de nada”.

Terceira participação

Questionada se entraria pela terceira vez na corrida pelo prêmio do BBB, Fani não pensa duas vezes para responder. “De jeito nenhum. Só por muito dinheiro e se eu pudesse tomar meus 500 mil remédios”, disse a empresária, que se revelou traumatizada após sua última participação.

Na época, a ex-sister foi proibida de tomar seus remédios contra a depressão, provocando uma mudança de temperamento dentro do jogo e uma piora no quadro da doença logo após o reality.

“Foram os piores dias da minha vida. Tomo três remédios a mais do que tomava antes. Consegui me equilibrar agora. Há três meses, comecei a ficar bem. Tive síndrome do pânico e quinhentos problemas que não tinha antes. É um absurdo. Fico completamente revoltada com isso”, dispara Fani, que ainda não se conforma com a decisão do programa de tirar sua medicação sem aviso prévio.

Mesmo com o trauma de participar do programa, Fani promete não perder mais uma edição do BBB, que estreia nesta terça-feira (14). “Não participo nunca mais, mas gosto de assistir”.

Confira na galeria abaixo os vinte participantes do BBB14:



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.