Líder da semana, Luan emparedou Aline, enquanto Mariza e Amanda enfrentam preferência do público pelos votos da casa

O Paredão da semana está definido. E ele será triplo. Pouco antes do primeiro dia de desfiles do Grupo Especial do carnaval carioca, o "Big Brother Brasil 15" definiu sua quarta berlinda, no início da noite deste domingo (15). Detalhe: a preferência do público será disputada somente entre mulheres. 

Estão no Paredão Aline , Mariza e Amanda . A primeira, indicada pelo líder da semana, Luan . As outras duas, por terem sido as mais votadas pelos colegas de confinamento, que desta vez fizeram suas escolhas de forma aberta, um na cara do outro, explicitando o nome de seus alvos e os motivos pelos quais os apontaram fora do confessionário.

Antes da votação, uma preocupada Tamires deu a chance de um dos colegas não correr risco de eliminação. Anjo da semana, ela acreditava ser um dos principais alvos dos colegas para ser emparedada. "Foram dias difíceis", disse antes de imunizar Adrilles . Mas não foi desta vez que a cirurgiã-dentista se destacou para seu primeiro Paredão.

Mariza e Amanda: voto a voto 
Após Luan apresentar sua escolha de Aline como emparedada, o clima de tensão se tornou patente na casa. "Hoje, nada de confessionário. Vocês vão votar aí da sala mesmo, voto aberto", anunciou Pedro Bial, estreando a formação de Paredão sem segredos da atual temporada do programa. 

Aí não teve jeito. Cada um teve de escolher sua indicação e anunciá-la aos colegas, com justificativa e tudo. E Mariza e Amanda disputaram a antipatia dos brothers voto a voto.

A primeira levou cinco votos – de Amanda, Angélica, Tamires, Rafael e Talita –, a maioria sob a justificativa de não gostar do costume da sister de fazer fofoca dos colegas no confinamento; já a segunda, quatro – de Aline, Fernando, Mariza e Adrilles –, todos colocando como motivo o fato de Amanda criticar o relacionamento entre Aline e Fernando, com quem ela se envolveu no início da temporada.

Defendendo a permanência na casa

"Desde o primeiro momento que entrei aqui agi com o coração, seguindo princípios e valores do bem, de ajudar as pessoas. Só quero ficar em paz aqui, seguir o jogo da verdade entre as pessoas do bem que querem o prêmio", discursou Aline no confessionário, pedindo apoio do público.

Amanda foi a seguinte, se defendendo com força das acusações dos colegas. "Eu não tenho absolutamente nada contra o casal, sempre desejei a felicidade. Não vim aqui pra isso, preciso do dinheiro, preciso batalhar e acho que mereço ficar um pouco mais, sim, porque engoli muito sapo nesta semana", disse ela.

Mariza fez o mesmo: "Eu sou uma pessoa muito sincera, muito espontânea, e o que chamam de fofoca eu chamo de verdade. Sempre vou mostrar o que os outros escondem. Eu mostro e quero ganhar, por mim e pelos meus filhos."

Monstro do amor
O romance entre Fernando e Aline só esquentou com o castigo do Monstro. Indicados para permanecerem acorrentados um ao outro pelo Anjo da semana, Tamires, os dois demonstraram cada vez mais intimidade e segurança no relacionamento tendo de permanecer ao longo de mais de quase dois dias inteiros grudados um ao outro.

Revezando o castigo extra do Monstro – era necessário revezar quem seria proibido de falar, usar as mãos ou os olhos –, eles, no entanto, viram um Adrilles desconfortável com a situação. O brother acabou se tornando a "vela" do casal, já que também fez parte da tarefa. Ficou patente o desconforto do poeta em alguns momentos, deixado de lado por várias vezes pelos beijos e abraços de Fernando e Aline.

"Cadê o pão?"
"Cadê o pão? Tá escondido?", indagava Mariza, inconformada. Ela não foi a única. Pacotes de pão que deveriam estar disponíveis para todos acabaram sendo escondidos no confinamento. "Que aconteceu com o pão? Tinha várias fatias ontem", indagou Aline a Fernando. "Vocês comeram tudo? Tivemos de comer ovo porque não tinha mais pão."

A discussão sobre o sumiço do carboidrato, escondido pelo líder da semana, Luan, continuou mesmo após a Prova da Comida, vencida pelo grupo verde (Rafael, Talita, Tamires, Angélica e Amanda).

"Cadê? Cadê?", insistia horas depois Mariza. Malandrinho, Luan não assumiu nada. Mas de tempos em tempos abria a geladeira, agarrava algumas fatias de pão e as colocava sob o roupão para comer escondido em seu quarto particular.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.