Segundo ela, a amiga realmente fez grande parte das cenas de dança do filme

Natalie Portman e Mila Kunis: companheiras de sapatilhas em
GettyImages
Natalie Portman e Mila Kunis: companheiras de sapatilhas em "Cisne Negro"
Companheira de cena de Natalie Portman em “Cisne Negro”, Mila Kunis decidiu sair em defesa da amiga sobre as acusações da solista do American Ballet Theatre, Sarah Lane . “É uma pena que isto esteja tomando tanta atenção do valor que a Natalie merecia e conquistou”, disse a atriz sobre as acusações de que Natalie teria feito apenas 5% das cenas de dança no filme.

A atriz recebeu críticas pesadas da bailarina, que afirmou que foi vítima de uma campanha para encobrir o verdadeiro trabalho que Natalie fez no filme, com o objetivo de aumentar os méritos da atriz em sua competição pela estatueta.

Mas, segunda Mila, Natalie foi sincera nas declarações que deu sobre o filme. "Ela vai te dizer que, não, ela não estava na ponta quando fez fouetté.Ninguém vai negar isso. Mas ela fazia cada grama de cada um de suas danças. Lane não foi usada o tempo todo. Foi usada mais como uma rede de segurança. Caso Nat não conseguisse fazer ela entrava em ação. Eu também tive, nós todos. Ninguém nunca vai negar isso”, revelou.

Natalie também foi defendida pelo seu noivo, e coreógrafo do filme, Benjamin Millepied , e pelo diretor Darren Aronofsky , que insistem que ela teria feito 80% das cenas de dança.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.