Hubs de Novela

enhanced by Google
 

Amor e Revolução

Compartilhar:
  • Emissora

    SBT

  • Horário

    22h15

  • Estreia

    05/04/2011

  • Autor

    Tiago Santiago

  • Diretor

    Reynaldo Boury

A novela conta a história de amor entre o militar José Guerra (Claudio Lins) e a guerrilheira Maria Paixão (Graziela Schmitt) em meio à ditadura militar, na década de 60. Os principais fatos históricos e imagens que marcaram o período de repressão são mencionados como pano de fundo da trama.

Ler biografia completa

Resumo de Novela: Amor e Revolução

Todas as Novelas

No Dops, Batistelli vibra pela liberdade de Jandira. Por conta da guerrilheira, Batolomeu e Batistelli partem para a briga. José, Maria, o bebê Victor, Nina e Heloisa fogem pela mata do Vale da Ribeira. Eles conseguem se esconder e não são vistos pelos militares do exército. Bartolomeu fala a Batistelli que vai fazer o que for possível para ficar com Jandira. Mário propõe a Marina e Marcela de os três morarem juntos. Fritz dá recado a Filinto de Lobo Guerra: o general não quer que Filinto continue torturando Miriam. Miguel ajuda Olivia no trabalho de parto. O bebê nasce. Miriam é colocada na cela do Dops ao lado de outras presas políticas. Marília vai à igreja e revela a padre Inácio e padre Bento que recebeu herança de um tio que faleceu. Ela está rica. Monsenhor pressiona padre Inácio a escolher entre a igreja ou Marília. Marina está decidida a mandar Mário embora do jornal. Marina pressiona Marcela a se decidir entre ela e Mário. Marcela afirma que irá tomar uma decisão somente após o parto. Fritz revela a Margarida que Aranha disse em uma ocasião que José Guerra seria o seu assassino. O bebê de Olivia e Miguel é uma menina. Olivia chama a menina de Violeta. Obcecada, ela diz a Miguel que está pronta para dar início a sua vingança. Feliciana manda o matador acabar com a vida de Ana Guerra.

ELENCO

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Todas as notícias

O que os famosos estão dizendo no Twitter

Siga o Twitter do iG Gente

Biografia completa de Amor e Revolução

TUDO SOBRE A NOVELA

Co-protagonistas da história, Batistelli (Licurgo Spínola) e Jandira (Lúcia Veríssimo) lutam pelos ideais de democracia e liberdade no Brasil e sofrem as conseqüências, sendo perseguidos pelo regime. Também vivem um romance.

A trama mostra a liberdade de expressão por meio da arte e da imprensa, a separação de famílias, a força de estudantes que defendem a igualdade social no país, as torturas cometidas contra os presos políticos, as mudanças de comportamento, a cena teatral e musical e as transformações originadas pela moda, entre outras revoluções culturais dos anos 1960.

Depoimentos de personagens reais que sofreram perseguições e torturas no período são exibidos ao final de cada capítulo do folhetim. Nele estarão José Dirceu, Waldir Pires, Rose Nogueira, Denise Santana Fon, Antonio Carlos Fon, Maria Amélia Almeida Teles, Carlos Eugênio Paz, Luiz Carlos Prestes Filho e Ana Bursztyn.

O folhetim conta com 35 atores fixos e várias participações epeciais, e é a primeira telenovela brasileira que trata da ditadura militar.

Ambientadas no Rio de Janeiro e em São Paulo, as gravações foram realizadas em estúdios e na cidade cenográfica do CDT Anhanguera. Também foram filmadas em locações externas, como em espaços históricos da cidade de São Paulo: o Educandário Dom Duarte, o Palácio dos Cedros, Largo São Franscisco e as ruas do Comércio e XV de Novembro.

A trama, que se passa entre 1964 e 1971, conta a história de personagens que têm a vida afetada pela ditadura. Durante esse período, no Brasil também surgiram os grandes compositores e músicos que “enganavam” os censores com letras repletas de trocadilhos e metáforas para seu trabalho não ser vetado mesmo protestando contra o regime.

Canções de Chico Buarque e Caetano Veloso fazem parte da trilha sonora. A música de abertura da novela é "Roda Viva", composição de Chico Buarque interpretada pelo grupo MPB4. Alguns sucessos da época ganharam releituras com novos intérpretes, como "Cálice", cantada por Pitty, "Menino Bonito", por Fernanda Takai, "Só Vou Gostar de Quem Gosta de Mim", na voz de Danni Carlos, "Nossa Canção", pela banda Veja, "José", interpretada por Roberta Campos, e "Carcará" na voz de Fafá de Belém, entre outros clássicos.

Tiago Santiago nasceu em 24 de abril, em 1963, no Rio de Janeiro. É escritor, romancista, dramaturgo, sociólogo, roteirista de novelas e programas de TV.

Em 1977 estreou no teatro como ator, e como autor de peças em 1985. Em 1990 escreveu seu primeiro trabalho como roteirista de TV e tornou-se contratado da TV Globo desde então. Em 1991 foi um dos escritores da novela "Vamp". Em 1993, colaborou na novela "Olho por Olho". Em 1994 entrou para a equipe de roteiristas do programa "Você Decide" e dois anos depois tornou-se coordenador de roteiros da atração. Em 1999 ajudou a implantar o programa "Linha Direta". Em 2000, foi um dos escritores da novela "Uga Uga" e no ano seguinte foi um dos autores da sinopse de "Malhação" – Múltipla Escolha. Neste mesmo ano também escreveu o roteiro de História de Carnaval para o programa Brava Gente. Em 2002 foi um dos escritores da minissérie "Quinto dos Infernos", e em 2003 colaborou com a novela "Kubanacan".

Em 2004 foi para a Record e escreveu sua primeira telenovela como autor titular, a nova versão de "A Escrava Isaura". No mesmo ano, foi contratado como consultor da Record para assuntos de teledramaturgia, ajudando desde então a emissora a criar o núcleo de produção de novelas. Em 2005 escreveu "Prova de Amor". No ano seguinte foi supervisor de "Bicho do Mato", inspirada na obra homônima de Chico de Assis. Em 2007 escreveu "Caminhos do Coração", primeira novela da trilogia dos mutantes, que continuou em 2008, com "Mutantes - Caminhos do Coração" e se encerrou em 2009 com "Mutantes – Promessas de Amor".

Em 2009 transferiu-se para o SBT, onde escreveu "Uma Rosa com Amor", exibida em 2010, nova versão livremente inspirada na novela original de mesmo nome de Vicente Sesso.

É casado com a atriz Lígia Fagundes e tem um filho.

Reynaldo Boury nasceu no dia 25 de março, de 1932. Em 1964 dirigiu sua primeira novela, "Ambição", na TV Excelsior. No ano seguinte dirigiu a novela "Redenção", a maior novela de todos os tempos, com 596 capítulos, que se encerrou em 1968.

Na Globo trabalhou entre 1970 e 1995 em novelas e minisséries. Entre suas obras estão "Irmãos Coragem", em 1970 (e em 1995 dirigiu o remake), "O Cafona", de 1971, "Selva de Pedra", 1972, "O Sítio do Pica Pau Amarelo", baseado na obra de Monteiro Lobato, entre 1977 a 1980, "Plumas e Paetês", em 1980, "Ciranda de Pedra", de 1981, "Sinhá Moça", em 1986, "O Primo Basílio", baseado na obra de Eça de Queiroz, em 1988, "Tieta", adaptação televisiva do romance de Jorge Amado, em 1989, "Riacho Doce" e "Meu Bem, Meu Mal", ambas em 1990, e "Malhação" – primeira temporada, em 1995.

No SBT entrou em 2010 e esta é sua primeira novela.

É casado e pai da roteirista Margareth Boury e do diretor Alexandre Boury.

Graziela Schmitt - Maria Paixão
Claudio Lins - José Guerra
Lúcia Veríssimo - Jandira
Licurgo Spínola - Batistelli
Fátima Freire - Lúcia Paixão
Paulo Leal - João Paixão
Mario Cardoso - Thiago Paixão
Reinaldo Gonzaga - General Lobo Guerra
Glauce Graieb - Ana Guerra
Nico Puig - Filinto Guerra
Nicole Puzzi - Feliciana
Thaynara Bergamin - Alice Fiel
Bruna Carvalho - Lara Fiel
Gustavo Haddad - Mário Luz
Carlos Artur Thiré - Chico Duarte
Joana Limaverde - Stela Lira
Patrícia Dejesus - Nina Madeira
Thaís Pacholek - Miriam Santos
Cacá Rosset - Beto Grande
Jayme Periard - Delegado Aranha
Ernando Tiago - Fritz
Lui Mendes - Jeová
Fabio Villa Verde - Tenente Telmo
Ivan de Almeida - Coronel Santos
Antônio Petrin - Doutor Ruy
Natália Vidal - Bete
Dani Moreno - Marta
Natasha Haydt - Heloisa
Élcio Monteze - Luís
Fábio Rhoden - Bartolomeu
Tiago Abravanel - Davi
Aimée Ubaker - Edith
Giselle Tigre - Marina Campobelo
Luciana Vendramini - Dra. Marcela
Pedro Lemos - Padre Inácio
Diogo Savala Picchi - Padre Bento
Claudio Cavalcanti - Geraldo
Mario Borges - Demóstenes
Patricia de Sabrit - Olivia Guerra
Marcos Breda - Carlo Fiel
Gabriela Alves - Odete Fiel
Rogério Marcico - Augusto

 

<span>O encontro de Maria e José em momento de tensão</span> - <strong>Foto: Lourival Ribeiro/Sbt</strong> <span>O tenente Telmo é violento com Odete</span> - <strong>Foto: Lourival Ribeiro/Sbt</strong> <strong>Publicidade</strong> <span>Carlo é torturado</span> - <strong>Foto: Lourival Ribeiro/Sbt</strong> <span>Mais uma cena da tortura de Carlo</span> - <strong>Foto: Divulgação/SBT</strong> <span>O intimidador e violento delegado Aranha</span> - <strong>Foto: Reprodução</strong> <span>Ataque ao acampamento dos revolucionários</span> - <strong>Foto: Divulgação/TV Globo</strong> <span>Regina, Batistelli e Bartolomeu são surpreendidos pela polícia</span> - <strong>Foto: Divulgação/SBT</strong>

 

Ver de novo