Irmão do participante de “A Fazenda” fala sobre a atuação do músico no reality e os planos para a carreira da dupla após programa

Maicon:
Beto Lima
Maicon: "O Marlon está honrando o que me prometeu: ser o que ele era e agir com naturalidade, sem arrumar confusão nem fazer nada de errado"

Treze dias antes da estreia de “A Fazenda 4”, Marlon , um dos participantes desta edição, estava totalmente focado no trabalho. Ao lado do irmão, com quem forma a dupla sertaneja Marlon & Maicon , ele gravou, em São Paulo, um DVD especial que celebra os dez anos de sucesso da dupla.

Com Marlon confinado, Maicon tem se desdobrado para finalizar o novo trabalho, já que a própria dupla se encarregou de cada detalhe deste projeto, incluindo cenário, palco, público e repertório. Longe do irmão, Maicon agora se dedica à edição e pós-produção do DVD. Mesmo sozinho, ele não teme desagradar o fazendeiro. “Sei qual é a cara dele. São 27 anos tocando juntos. Então eu consigo olhar as coisas com o olhar do Marlon. Eu sei aonde ele quer chegar. Talvez não vá ficar do jeito dele, porque ele faria de outra forma. Mas estou fazendo o melhor que posso”, afirmou Maicon ao iG.

Você sabe tudo sobre "A Fazenda"? Teste seus conhecimentos sobre o reality em nosso Quiz.

Maicon, sobre o DVD:
Reprodução
Maicon, sobre o DVD: "Talvez não vá ficar do jeito dele (Marlon), porque ele faria de outra forma. Mas estou fazendo o melhor que posso"
Marlon deve perder o lançamento da primeira música de trabalho, prevista para estrear nas rádios na próxima semana. E, se seguir com sua atual postura dentro do reality, pode até não acompanhar a chegada do próprio DVD nas lojas, programada para o próximo mês. Cotado como um dos favoritos para levar o prêmio de R$ 2 milhões, ele tem conquistado os telespectadores com seu jeito discreto, prestativo e brincalhão. “Ele está sendo muito próximo do que ele é”, aponta Maicon, que acompanha o programa todas as noites e, quando tem um tempinho, também vai em busca dos vídeos que focam o irmão. E torce para seguir essa rotina até 11 de outubro, quando deve ir ao ar o episódio final de “A Fazenda 4” . Depois disso, a dupla cai na estrada com os shows de lançamento do DVD.

iG: Você acha que a participação dele no programa pode atrapalhar a agenda de shows, por conta dos compromissos comuns a ex-participantes do reality?

Maicon: Não vai atrapalhar porque será tudo planejado e estruturado conforme nossa agenda de shows, que são aos finais de semana e, supostamente, também durante a semana. Mas a gente vai adequando os programas conforme a gente pode.

iG: A decisão de Marlon entrar em "A Fazenda" aconteceu antes ou depois desse projeto comemorativo?

Maicon: Nós começamos a formatar e, nos quinze primeiros dias de formatação desse projeto, que seria gravado no final de agosto, surgiu o convite. Aí, a gente sentou e analisou. No primeiro instante, a gente não queria, mas depois passamos a imaginar que isso poderia ser uma vontade Divina. Depois de muita conversa, os prós e contras, como é que ele iria agir, como deveria conduzir as coisas, a gente achou bacana fazer e antecipamos a gravação para o dia 6 de julho. Fizemos tudo em 45 dias.

Confira a cobertura completa de “A Fazenda 4” no iG

Maicon:
Beto Lima
Maicon: "O Marlon está sendo muito próximo do que ele é"

iG: Você acha que essa correria pode interferir no resto do processo?

Maicon: Não. Não porque a correria até fez com que ficasse tudo muito bem, muito natural, espontâneo. E deu tudo certo.

iG: O convite foi só para ele ou em algum momento chegou essa oportunidade para você?

Maicon: Foi só para ele.

iG: Você não participaria?

Maicon: Hoje, não.

iG: Por que “hoje”?

Maicon: Porque eu estou solteiro e, quando você está solteiro, não tem compromisso com ninguém e não toma certos cuidados com certas situações. Como por exemplo, o relacionamento entre homem e mulher. Eu estaria carente, poderia ter alguma atitude que pudesse ser vista de forma deturpada por quem estivesse do lado de fora. Então não aceitaria por causa disso.

Maicon afirma que, hoje, não participaria de
Beto Lima
Maicon afirma que, hoje, não participaria de "A Fazenda" por estar solteiro
iG: Como você analisa a participação de seu irmão? Aquilo é o que ele é mesmo?

Maicon: 100%, ninguém consegue ser lá dentro o que é. Ele está sendo muito próximo do que é. E o que acontece é que as emoções e as razões nunca chegam à flor da pele. Todas aquelas cenas, aquelas algazarras, são as formas que eu acho que eles têm de chamar atenção, de dar uma amplitude maior para um problema. E o que o Marlon faz é “eu não vou entrar no teu problema, se o teu problema não me atingir, porque posso estragar nosso vínculo”. Ele aqui fora é assim. Ele se anula quando eu e fulano estamos brigando. Ele não vai dizer: “olha, Maicon, tá errado. Ou, ó, fulano, ta certo”. Depois ele vem, conversa com um, com outro e resolve o problema. Mas como ali não tem amigos, ele está nulo. E eu acho que ele está agindo muito bem.

iG: Você acha que ele tem estrutura para continuar dessa maneira até o fim?

Maicon: Na verdade, tudo é o achar. Eu acho que ele pode explodir, eu acho que ele pode continuar até o final assim muito bem. Só que lá dentro é uma coisa atípica do que você está acostumado. Ele tem plenas condições. Tem estrutura de vida, familiar, de filhos, de irmão, irmã, mãe, pai, esposa, trabalho. Essa estrutura ele tem. Só vai depender do que vai acontecer daqui para frente com ele lá dentro.

iG: Você falou da esposa dele e ela foi bastante citada dentro de "A Fazenda", principalmente durante a permanência da Renata Banhara . Ela tem ciúmes das meninas, em especial da Renata?

Maicon: Nenhum. Hoje ela virou amiga da Renata Banhara. Amiga. Na verdade, tudo é argumento de assunto. Eu não vi, em momento algum, a Renata dando em cima do Marlon. Não vi nenhuma situação que pudesse dizer “poxa, isso a Letícia tem que ficar com ciúmes”. O ciúme vem das atitudes. As atitudes dele lá dentro com mulheres está sendo, para mim, notoriamente boa. Não vejo a Letícia falar nada que não seja coisa boa dele.

iG: Você acha que seu irmão fez algo de errado até o momento?

Maicon: De errado, acho que não fez nada. O que percebo, é que o Marlon é muito incisivo nas colocações dele, porque é o jeito dele. Ele é “penso, logo falo”. Porém, sem muita cautela nas palavras. Ele não ofende ninguém, mas ele é incisivo, e às vezes isso pode ser mal interpretado.

Siga o Twitter da cobertura do iG em “A Fazenda 4”

Maicon quer tocar ao lado do irmão quando for buscá-lo em
Beto Lima
Maicon quer tocar ao lado do irmão quando for buscá-lo em "A Fazenda"

iG: Você o ajudou na preparação?

Maicon: Não deu tempo para ter muita preparação, mas tiveram alguns conselhos do tipo “saiba que tudo o que você fizer lá dentro se reflete para nós dois aqui fora como profissionais”. É uma faca de dois gumes, literalmente. Qualquer atitude dele errônea, gritante, vai fazer com que as pessoas pensem mal a nosso respeito e isso influencia negativamente em nossa carreira.

iG: Nesse primeiro mês, ele não teve grandes problemas na fazenda. Mas você, que o conhece bem, acha que alguma atividade foi motivo de superação para seu irmão? Seja acordar cedo, cuidar dos animais, conviver em grupo, fazer faxina...

Maicon: Ele está se superando ao acordar cedo, coisa que ele nunca foi acostumado. Sempre gostou de dormir bastante e acorda sempre de mau humor. O Marlon é assim, sempre foi assim. Cozinhar, ele cozinha bem. Ele não é muito de faxina, de limpar, essas coisas. Mas isso aí, para ele, é totalmente desafiador. E fora avestruz, que ele já criou, ele nunca cuidou de animais.

iG: O que tira Marlon do sério e pode prejudicá-lo no jogo?

Maicon: Se algum dia alguém falar da família dele, dos filhos, isso vai prejudicar muito.

iG: Além dele, para quem vai sua torcida no programa?

Maicon: Olha, vou ser sincero. Estou tão focado nele, que não pensaria nem em uma segunda pessoa. Talvez aquele menino, o Thiago Gagliasso . É um menino bonzinho.

iG: Se o Marlon for para Roça, é você quem vai buscá-lo?

Maicon: Não combinamos nada. Mas acredito que sim. Pretendo ir lá buscá-lo e ainda cantar (risos).

iG: Se pudesse falar com seu irmão agora, que mensagem você passaria?

Maicon: Eu diria que ele está mandando muito bem, que está nos representando com dignidade, que estou trabalhando muito por ele aqui fora e que, com toda certeza, ele está honrando o que me prometeu: ser o que ele era e agir com naturalidade, sem arrumar confusão nem fazer nada de errado.

Maicon:
Beto Lima
Maicon: "Marlon está se superando em acordar cedo, coisa que ele nunca foi acostumado"

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.