Drag Queen contou que a apresentadora o chamou de "traidor" e ainda falou que ele era " bicha podre"

Léo Áquila fala de seus problemas com Monique Evans
Reprodução
Léo Áquila fala de seus problemas com Monique Evans

Léo Áquila estava conversando com Ângela Bismarchi e Simone Sampaio na tarde desta quarta-feira (20), no quarto da sede, quando resolveu falar para as peoas sobre o motivo de não conversar mais com Monique Evans .

ACOMPANHE TUDO O QUE ACONTECE EM "A FAZENDA 5"

De acordo com a drag queen, o desentendimento surgiu profissionalmente, mas depois virou pessoal. “A gente não se fala mais por causa de um programa de sexo que fazíamos”, contou. “Quando o programa acabou, a produção me mandou pra trabalhar com a Luciana Gimenez para não me demitirem”, explicou. “A Monique não gostava da Luciana e me chamou de traidora porque fui pra lá. Isso me deixou magoada”, completou.

Mas, a briga entre Léo e Monique, não parou por aí. Segundo os relatos contados na casa, os ex-colegas fizeram um espetáculo no mesmo evento e Monique o teria ofendido. “Uma vez fizemos um show em Bauru (interior de São Paulo) e ela entrou depois de mim. Sabe o que ela falou? Ela falou: ‘ai, aquela bicha podre esteve aqui?’. Achei desnecessário, porque nunca falei nada dela”, disse. “Nem a Luciana Gimenez nunca fez nada de errado comigo, sempre me tratou super bem”, continuou.

Léo teria ainda tentado reatar a amizade, mas sem sucesso. “Insisti pra gente conversar. Uma vez fui até Alphaville levar um presente pra ela, mas ela não me recebeu. É a única pessoa do meio que eu tenho problema. Justo a minha fada madrinha não fala comigo”, contou.

LEIA TAMBÉM: MONIQUE EVANS SE DEFENDE DE ACUSAÇÕES PELO TWITTER

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.