Drag queen falou sobre sua infância, época em que sofreu muito preconceito


Durante um jogo de entrevistas entre os peões, Leo Áquila foi às lágrimas e emocionou os peões. A drag queen foi questionada sobre quem era seu ídolo da infância e a resposta foi: “minha mãe”. Leo, então, continuou falando sobre sua infância, época em que fez questão de dizer que não sente a menor falta, já que sofreu muito preconceito neste período. “Tive uma infância horrorosa. Sempre fui muito afeminado, desde que me entendo por gente. Apanhei muito na escola, porque eu era o bichinha da escola, todo mundo me batia, tinha que estar sempre me escondendo, não podia ir ao banheiro, foi muito duro”.

Tudo aqui: veja fotos, as últimas notícias e especiais sobre “A Fazenda”

Leo comentou que foi nos braços da mãe que chorou muito e que aos 18 anos revelou que gostava de meninos. Ele seguiu com o relato, dizendo que certa vez, foi apedrejado por alguns garotos. Foi quando decidiu deixar a cidade, já que antes disso, tinha perdido um irmão assassinado com nove tiros na porta de casa.

Antes, deixou um recado para seus agressores: “Hoje estou indo embora apedrejado, mas não esqueçam esse nome: Leo Aquila. Porque vocês vão ouvir falar dele”. Ao final, Leo foi aplaudido pelos colegas do confinamento.

    Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.