Tamanho do texto

Principais acontecimentos sobre o caso envolvendo a denúncia de assédio sexual contra Biel e sua repercussão

Durante uma entrevista para a divulgação de seu novo CD, em maio, o cantor Biel assediou uma repórter do iG , referindo-se a ela como "gostosinha" e dizendo que “a quebraria no meio”. A repórter denunciou o artista por assédio sexual no dia 11 de maio, na 1ª Delegacia da Mulher de São Paulo e, em 3 de junho, o portal iG divulgou as primeiras informações. Nos dias posteriores, o caso sofreu uma série de desdobramentos.

Divulgação
"Não consigo entender como não levaram na brincadeira" disse Biel sobre acusação de assédio



A entrevista
No dia 3 de maio, o cantor Biel recebeu a imprensa na sede da Warner Music, em São Paulo, para a divulgação de seu novo CD. Durante a entrevista com uma repórter do iG (cuja identidade está protegida por determinação policial), o artista se referiu à ela como "gostosinha" e disse que “a quebraria no meio” se mantivessem relações sexuais .

Em outro momento, Biel chamou a repórter de "cuzona", após pedir para que ela atendesse o seu celular durante a entrevista. Em vídeo no Snapchat, na frente da jovem, o cantor falou para um amigo sobre a profissional ter encerrado a ligação no celular: "Mano, que ramelona essa mina, mas dá um desconto porque ela é gostosinha".

A denúncia de assédio sexual
O boletim de ocorrência contra Biel foi feito pela repórter do iG  na 1ª Delegacia da Mulher de São Paulo, no dia 11 de maio, sob a acusação de assédio sexual. Trechos do documento dizem: "O autor indagou a declarante: 'você quer um selinho?', e, em seguida, disse a outras pessoas que se encontravam no estúdio 'ela não é famosa, mas a gente tenta'".

Ao tomar conhecimento da denúncia e intimação do artista, o presidente da gravadora Warner Music Brasil, Sergio Affonso, entrou em contato com o iG espontaneamente. O representante do cantor classificou o acontecimento como "lamentável" e "fora do contexto atual de lutas pelos direitos das mulheres". Ele também se colocou à disposição da repórter para "qualquer coisa". Na ocasião, ele ainda não havia conversado com o cantor e garantiu que retornaria com um posicionamento do próprio artista, o que nunca aconteceu.

Intimado a depor, Biel compareceu à delegacia dias depois e testemunhas também foram ouvidas. Em seguida, o Ministério Público deve formalizar a denúncia à Justiça. De acordo com a delegada Giovanna Valenti , um caso como o sofrido pela repórter leva cerca de um ano para ser concluído.

Portal iG divulga matéria sobre o caso
Na sexta-feira, dia 3 de junho, o iG publicou uma matéria divulgando o caso. Além de narrar todos os acontecimentos e trechos do boletim de ocorrência, o texto também manifestou o repúdio do site e de todos os seus funcionários contra "qualquer forma de assédio ou agressão à mulher, bem como qualquer tipo de violência ou preconceito contra o ser humano".

No mesmo dia, o Delas publicou o depoimento da repórter sobre o que aconteceu durante a entrevista com o Biel. "Estou acostumada a entrevistar famosos e a primeira coisa que pensei foi que aquilo não estava acontecendo. A entrevista terminou, peguei minhas coisas e fui embora. Entrei no táxi e tremia. Aí, comecei a chorar. Lembrei das pessoas da sala que estavam rindo, de tudo que ouvi uma vez, duas vezes, quatro vezes. Quando saí, percebi tudo que aconteceu, e tantas coisas que ouvi em dez minutos e é aí que você percebe o absurdo da situação".

Imprensa nacional e redes sociais repercutem assunto
Após a publicação da matéria no iG , diversos veículos de imprensa também divulgaram o caso da denúncia da repórter contra o cantor Biel. Nas redes sociais, a hashtag #RipBiel , criticando a atitude do artista, chegou ao primeiro lugar do Trending Topics mundial do Twitter no dia seguinte, 4 de junho. 

Biel ficou "abismado" com denúncia
O programa da Eliana de domingo (5) exibiu uma entrevista com Biel, mas que já estava gravada. Ao fim da reportagem, a apresentadora leu uma mensagem do cantor sobre a denúncia de assédio sexual , onde afirmou estar "abismado com a intimação, sendo que a entrevista toda foi em clima descontraído e em nenhum momento ela se mostrou decepcionada com algo" e declarou que entre as três pessoas mais importantes de sua vida, "duas são mulheres: minha mãe e minha irmã".

No mesmo dia, o artista se manifestou no Instagram, pela primeira vez, e chamou de "brincadeira" o que fez. "Machista? Nem homem me considero ainda pra ser prepotente ao ponto. Sou um menino, menino que brinca, menino sem papas na língua, menino que sorri", escreveu.

Tocha Olímpica, Felipe Neto e áudios vazados
Na segunda-feira (6), três dias após a divulgação do caso pelo iG , o Comitê Olímpico do Rio-2016 decidiu cortar o funkeiro da lista de condutores da Tocha Olímpica . O MC havia sido convidado pelo próprio Comitê e participaria do evento no dia seguinte, em Fortaleza.

O youtuber Felipe Neto publicou no mesmo dia em seu canal o vídeo "Biel Não Faz Sentido" , onde cravou: "Se a mulher ficou constrangida, relatou o assédio e mostrou que ficou incomodada, Biel, você cala a boca e só abre de novo para pedir desculpa". O cantor mandou uma mensagem em tom de ameaça para Felipe no Twitter, apagando logo em seguida.

Ainda na segunda, o programa "Cidade Alerta", da Record, divulgou áudios da entrevista entre Biel e a jornalista . Na transcrição, novos assédios são revelados: "Queria que sua entrevista fosse a última do dia. Te levaria para um hotel e te estupraria rapidinho", disse Biel à vítima.

Áudios originais, novas denúncias e veto da Globo
Em decorrência do vazamento dos áudios, o iG optou por disponibilizar na terça-feira (7) os trechos originais da conversa  entre Biel e a repórter na ordem correta dos acontecimentos.

Com a repercussão do caso, novas denúncias contra o cantor apareceram. Nesse dia, o portal "It Pop" publicou uma matéria afirmando que presenciou o acontecimento com a repórter do iG em maio na sede da Warner e, em sua entrevista com o Biel, o cantor declarou: "Pra mulher pegar um homem, ela só precisa abrir as pernas". O site optou por não divulgar o texto de divulgação do CD do artista.

Um jornalista do "Portal Música" publicou um texto no Facebook sobre o assunto, onde afirmou:

"Sobre todo esse caso do Biel: no mesmo dia e local em que houve a polêmica entrevista pro iG, ele também recebeu o (site) para um bate papo. A minha parceira, que ficou responsável pela entrevista, voltou sem graça, pois antes de dar início à conversa, ele soltou um: 'não quer fazer no meu colo?'. E minutos depois, no meio de uma pergunta sobre o disco novo: 'você gosta de churros? Eu tenho um aqui'".

Ainda na terça-feira, foi divulgado que o  veto de participações dele em programas da TV Globo e que sua música "Química", teria sido suspensa da trilha sonora da novela “Haja Coração” até que o caso tenha seu desfecho.

Quebra de contrato
A marca Tilibra decidiu rescindir  um contrato comercial de R$ 400 mil com Biel, segundo fontes da coluna "Vem, Gente!", do Portal iG . A propaganda televisiva iria ser veiculada a partir do dia 7 de julho, mas a empresa de cadernos preferiu pagar uma multa recisória a ter seu nome vinculado ao artista neste momento.

Biel pede desculpas
Trinta e cinco dias após o episódio, trinta dias após o registro da denúncia e 5 dias após a divulgação do caso no Portal iG , vetos na TV e até rescisão de contrato publicitário, na noite de quarta-feira (8), Biel divulgou um vídeo no qual pede desculpas à jornalista do iG que fez a denúncia de assédio sexual ."Nunca imaginei que minhas palavras pudessem machucar quem me entrevistava. Estou aqui para pedir desculpas, não só com a repórter, mas com todas as mulheres que se sentiram ofendidas com as minhas palavras", disse, na gravação.

Na sexta-feira (10) foi a vez de MC Gui criticá-lo. "Nenhuma mulher merece ser tratada do jeito que ela foi", disse o cantor.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.