Após polêmica, apresentadora pediu desculpas aos "ofendidos" e afirmou ter sido mal interpretada: "Dei minha opinião"

No "Programa Sílvio Santos " de domingo (8), Patrícia Abravanel declarou ser contra "falar que é normal" uma relação entre pessoas do mesmo sexo.


Tudo começou quando Sílvio comentou que assistiu ao filme "Carol", estrelado por Cate Blanchett e Rooney Mara , que mostra o romance entre uma jovem e uma mulher de meia idade. Após dizer que não gostou do filme, o apresentador perguntou aos convidados do programa o que eles pensavam sobre duas mulheres se amarem "como se fossem homem e mulher".

+ Silvio Santos chama filho de Leonardo de "bichinha" e gera polêmica: "Homofobia"

Em sua vez de responder, Patrícia, que é evangélica, disse que não queria relacionar religião com sua opinião. "Li numa revista que um terço dos jovens se relaciona com pessoas do mesmo sexo. Eu acho muito um terço, mesmo sem saber se a opção deles é real. Eles experimentam. Acho que o jovem é muito imaturo para saber o que quer. A gente tem que firmar que homem é homem e mulher é mulher. Acho que não é legal ser superliberal", declarou.

A filha de Sílvio Santos usou o filho de um ano como exemplo para sua fala. "Que Pedro? O meu neto? Não fala isso aqui", rebateu o avô. "Acho que a gente tem que ensinar para o jovem de hoje que homem é homem e mulher é mulher", repetiu a apresentadora. "Se por acaso ele tiver alguma coisa dentro dele que fale diferente, aí tudo bem. O que está acontecendo é que estão falando que tudo é bonito e o jovem acaba experimentando coisas que pode vir a se arrepender depois."

+ Patricia Abravanel tem plano para futuro próximo: "Por mim já estaria grávida"

Patrícia ainda acusou o pai de estar fazendo "propaganda indireta" ao assunto e continuou: "Eu não sou contra o homossexualismo [sic] , mas sou contra falar que é normal. E outra, mulher com mulher não é tão legal assim. Não tem aquele brinquedo que a gente gosta bastante."

Após toda a polêmica, Patrícia usou as redes sociais para tentar se justificar na tarde desta segunda-feira (9). A apresentadora pediu desculpas "aos que se sentiram ofendidos" e afirmou ter sido mal interpretada. "Peço desculpa se ofendi alguém ontem no Jogo dos Pontinhos. Dei apenas minha opinião, mas fui mal interpretada. Sou a favor do amor do respeito e da tolerância. Mais uma vez peço desculpas", escreveu ela na legenda da imagem de um coração.

Mais declarações

Os outros convidados do quadro "Jogo dos Pontinhos" também se pronunciaram sobre o tema no programa. O comediante Carlinhos Aguiar declarou que "não bastasse esse monte de viado [sic] , agora tem um monte de mulher colando velcro. Se elas me conhecessem deixariam disso".

A modelo Lívia Andrade se disse a favor, desde que as mulherem "continuem sendo mulheres". "Cada um faz o que quer depois que corta o cordão umbilical", declarou. O comediante Cabrito Tevez também respondeu a pergunta. "Sou a favor, desde que eu participe. Afinal, eu sou lésbico."

Os usuários do Twitter lançaram a hashtag "#AnormalÉTeuPreconceito" na rede social e está no topo dos trending topics do Brasil. Acompanhe a repercussão:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.