Diretor morreu na madrugada desta quinta (23) vítima de insuficiência renal crônica e complicações arteriais

Roberto Talma
Reprodução
Roberto Talma

O velório do diretor da Globo, Roberto Talma , será realizado no Memorial do Carmo, Rio de Janeiro, apenas no sábado (25) a partir das 11h. O corpo de Talma será cremado no mesmo dia, às 15h. A cerimônia será reservada apenas para familiares.

Roberto Talma morreu na madrugada desta quinta-feira (23), aos 65 anos, em decorrência de insuficiência renal crônica e doença arterial coronariana. Ele estava internado desde 2 de março.

Diretor de núcleo da TV Globo, Talma começou como operador de vídeo e trabalhou no "Jornal Nacional", "Jornal Hoje" e "Jornal da Globo". Ele participou da primeira equipe do "Fantástico", em 1973, e também cooperou com edições do "Globo Repórter" e do extinto "Globo de Ouro".

Na dramaturgia da emissora, Talma foi responsável  pela direção de novelas como "O Grito", "Saramandaia",  "Água Viva", "Que Rei Sou Eu?" e "Rainha da Sucata", entre outros sucessos. Seus últimos trabalhos foram no remake de "Gabriela" e no seriado "Pé na Cova".

O diretor também passou pela TV Bandeirantes, onde atuou em atrações como "Rosa e Azul", "Campeão" e "Braço de Ferro".

Talma deixa três filhos, Raphael Bethlem Vieira, Stephan Borges Vieira e Matheus Faloppa Vieira.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.