Junto com o irmão, Zezé Di Camargo, sertanejo será tema do desfile da Imperatriz Leopoldinense em 2016


O sertanejo vai se unir ao samba em 2016 e virar enredo na avenida. O motivo dessa parceria é uma homenagem que a escola Imperatriz Leopoldinense fará a Zezé Di Camargo  e Luciano . A dupla será o tema do samba da agremiação no carnaval do próximo ano.

Nesta terça-feira (10), a dupla se reuniu a Luiz Pacheco Drummond , presidente da Imperatriz Leopoldinense, e toda a imprensa, para falar sobre a parceria. “Temos um ano para aprender a sambar. O dedinho eu tenho certeza que a gente vai fazer (risos). O que a gente sabe é que vai ser pra fu***. Ser homenageado por uma escola de samba é realmente de fu***”, disparou Luciano, sem papas na língua. No final da coletiva, aliás, o cantor teve um tempinho para começar os ensaios ao lado das passistas da escola. Assista no vídeo logo abaixo.

Curta a fanpage do iG Gente no Facebook e receba as últimas notícias nos famosos

“Poucos recebem uma homenagem como essa. E muito menos em vida. É a coroação: ser homenageado por uma escola de samba como a Imperatriz, de um universo que não pertencemos, no Rio, onde a música sertaneja demorou mais tempo para entrar... Até o meu último suspiro vou lembrar disso”, analisou Zezé Di Camargo, que se revelou bastante nervoso desde já. “Estou tremendo desde agora, imagina na apuração”, destacou.

O sertanejo ainda falou sobre sua curiosidade desde a infância em relação a produção da festa. “Queria pedir uma licença especial ao mundo do samba para estar aqui. Eu via os desfiles pela televisão quando era adolescente e queria saber como faziam aquilo tudo artesanalmente. Estou muito feliz por estar aqui nessa escola que tem uma grande importância para o carnaval."

Luciano repetiu o agradecimento para a escola e contou como foi o momento de falar sobre a homenagem ao pai, que está internado há quase um mês em um hospital de Goiânia. “Nosso pai está um pouco doente e contei para ele sobre a novidade, só que ele já sabia. E me falou: 'Filho, vou estar vivo para desfilar com vocês'. Ele está internado, mas tenho certeza que estará, junto com nossa mãe Helena, não digo sambar, mas para ser homenageado na avenida conosco”.

Noveleiro confesso, ele aproveitou para fazer uma relação entre ele e o comendador Zé Alfredo, que foi tema de uma escola de samba em “Império”. “Estou me sentindo aquele comendador aqui hoje! Uma coisa em comum que eu tenho com Zé Alfredo é a rainha de bateria, que é a Cris Vianna".

Atuante na produção de seus shows e álbuns, Zezé afirmou que, neste caso, não dará nenhum pitaco. “Porque não conheço disso. A briga é deles. Manda quem pode, obedece quem tem juízo. Essa vai ser nossa atitude. Mas estaremos presente, sim”, afirmou Zezé, que garantiu presença nos ensaios técnicos.

Carnavalesco

Cahê Rodrigues , o carnavalesco da Imperatriz Leopoldinense, também esteve presente e falou sobre o desafio de unir os dois ritmos na avenida. “O desafio é misturar sertanejo com samba, e eu gosto de desafios. E isso aqui não está acontecendo à toa, e sim, porque eles merecem essa homenagem", afirmou o carnavalesco, que afirmou ainda ser muito cedo para dar detalhes técnicos. “Estou com a cabeça fervilhando de ideias, mas história tem de sobra. E quando o tema é amor não tem o que dar errado. O país passou a conhecer a dupla através do amor, através de 'É O Amor'. Não tenho o caminho ainda para contar essa história na avenida, é muito recente, eu ainda nem tirei férias (risos). O que posso dizer é que o público vai ter um espetáculo de escola de samba com conteúdo emocional muito grande”, afirmou.

Cahê confessou não ser muito fã de sertanejo, embora tenha se emocionado bastante quando viu o longa “Dois filhos de Francisco”, que conta a história da dupla. “Quando vi filme não parava de chorar. Agora temos 35 alas e 7 alegorias, é muita coisa legal que levar para o sambódromo que a galera não conhece dos dois”.

Convidados

O carnavalesco ainda destacou que não será apenas a dupla que estará na avenida e, sim, todo o universo sertanejo. “Tudo que envolve esse universo vai ser citado e desenvolvido em alguns momentos do desfile. Fora os convidados da dupla, que são muitos, e estarão na avenida. Não podemos falar muita coisa, mas teremos amigos para abrilhantar ainda mais o desfile da Imperatriz, e eu já estou preocupado com a procura e com a quantidade de pessoas que querem estar nesse desfile”, disparou aos risos.

Se depender dos irmãos, eles já sabem ao menos quem não pode faltar no desfile. “Na hora pensei no meu pai e na minha mãe, que as pessoas mais importantes da nossa vida. Ela sempre fala que enquanto tiver os joelhos no chão orando, nada de mal vai acontecer para nós. Então, as duas primeiras pessoas que eu pensei foram eles. Ah, e hoje encontrei o Klebber Toledo, que desfilou em 'Império' como o José Alfredo jovem, e convidei ele para desfilar no nosso também (risos). Espero que ele venha", disparou.

Luciano até já encontrou um posto para seu irmão, Emanuel, em um dos carros. “Vou sugerir para o Cahê fazer um carro e colocar o Emanoel de destaque como o Tio Patinhas, cheio de moedas”, se diverte o cantor. "Para você ter uma ideia, estou trazendo meus dois cachorros. Então vem neto, vem tudo. Vai todo mundo desfilar na ala das crianças. Agora, sobre minha mulher, vai desfilar na ala da diretoria. Mas se o Cahê quiser muito que ela venha de destaque, a gente vê. Vamos negociar".

Zezé também já tem seus nomes na lista. “Artisticamente pensamos em todo mundo. Ângelo Antônio, Dira Paes (que fizeram o filme), um monte de gente", apontou o sertanejo.



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.