Alan Rapp negou saída da panicat e explicou escolha por Mari Baiana para cobrir férias de Emílio Surita

A saída de Nicole Bahls do programa "Pânico na Band" dominou a manhã desta segunda-feira (1º). Para acalmar os ânimos, Alan Rapp , diretor da atração, disse em entrevista exclusiva ao iG que a panicat permanece no quadro de apresentadores.


"Até onde eu sei, ela não saiu do 'Pânico'. Acabou o programa e eu saí direto para ir embora. Não falei com Nicole e com a Baiana ( Mari Gonzalez ) eu falei hoje (segunda) de manhã. A empresária da Nicole me ligou agora há pouco e disse que não é nada disso. Que ela ama o 'Pânico', que quer ficar. Então, até onde sei oficialmente não aconteceu nada. Foi um estresse momentâneo, digamos assim."

Curta a fanpage do iG Gente no Facebook e receba as últimas notícias nos famosos

Nicole Bahls teria perdido as estribeiras na edição de domingo (30) quando Emílio Surita anunciou a panicat Mari Gonzalez para assumir o programa durante sua ausência. As duas não se dão bem (e isso não é segredo para ninguém), e Nicole não teria aceitado a decisão que partiu de Emílio e do próprio Alan.

"O Emílio e eu conversamos e a Mari está mandado muito bem. Por onde ela passa, ela cativa o público, conquistou empatia de telespectador. No 'Pânico' não tem nenhum protecionismo com uma ou com outra. A gente dá espaço para todo mundo, tem campo pra todo mundo jogar. Quem fizer gol vai se sobressair. Gosto de trabalhar com gente que faz gol, e não com quem fica escondido dentro de campo", afirmou o diretor.

Após o programa, Nicole postou em seu perfil no Twitter a seguinte mensagem: "Queridos fãs, acalmem o coração, sou uma menina corajosa, guerreira e na vida passamos o que nós permitimos passar...". No Instagram, publicou uma imagem com uma legenda de despedida: “Hoje encerro um ciclo, e que venham novos” ( clique aqui para ler na íntegra ). Horas depois, na manhã desta segunda (1º), apagou a legenda e deixou apenas a foto.

Segundo Alan, não aconteceu conversa e nem bronca em Nicole por parte da direção. "Sobre as pessoas que ficam tentando plantar discórdia entre as meninas, de verdade, eu não sei qual é a intenção delas. A gente nunca presenciou estresse. Se elas brigam, é dentro de quatro paredes e a gente nem vê", contou. "Na Fazendinha Maldita é nítido para todo mundo que elas se dividiram, mas é mais pelo clima do quadro. Nada mais que isso", disse, sobre a divisão das panicats em grupos para a sátira do reality show da Record.

Alan ainda garantiu que Nicole tem seu espaço e importância no time do "Pânico". "Ela é muito carismática, gosto muito dela, tanto que a trouxe de volta. Já aconteceu um problema entre ela e a Juju , e as duas meio que perderam emprego por causa disso em 2011. Senti a Nicole mais amadurecida e trouxe de volta. Todo mundo tem que marcar gol", afirmou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.