Ator brinca com grande volume de trabalho na pele de José Alfredo, de "Império", e sobre a vida pessoal suspensa

Alexandre Nero
Anderson Borde e Marcello Sá Barretto / AGNews
Alexandre Nero

"Império" ainda está no ar, mas Alexandre Nero já curte os louros da criação de Aguinaldo Silva , o personagem José Alfredo. Na noite de quinta-feira (27), foi consagrado por uma revista masculina o Homem da TV de 2014 e comentou com os jornalistas sobre o título e o ritmo alucinante de trabalho nos estúdios da trama da Globo.

“Nesse momento, ali dentro (da novela), eu sou o cara que mais trabalha. Não sei se o mais competente, mas sem dúvida sou o cara que mais trabalha. Porque sou eu, Leandra (Leal), Lilia (Cabral) e Drica (Moraes). Ah, e tirando o Aguinaldo (Silva), que é o cara que mais trabalha meeesmo", disse ao iG .

Nero tem apenas os domingos de folga, dia que tira para estudar e decorar texto. E só. O resto da vida ele passa gravando, comendo e dormindo (o tempo que dá). "Quem trabalha na Globo não tem nada (risos). Não tem esposa, namorada, não tem nada. Você mora na Globo. Até acabar a novela, não tenho nada, não sou ninguém (risos). Não dá para saber a repercussão na rua. Fui recentemente a um prêmio de TV e as pessoas me puxavam tipo Beatles. A gente fica preso no estúdio, não sai para lugar nenhum e não dá tempo de ver isso tudo. A gente não faz nada mesmo, literalmente", contou.

Curta a fanpage do iG gente no facebook e receba as notícias dos famosos.

Tanta loucura rende frutos positivos. Test drive foi o tal prêmio de TV citado pelo ator. Nas ruas, o comendador caiu nas graças do público. "Pegou, né? Na verdade, qualquer trabalho que faço nunca espero o sucesso ou o fracasso. A gente tenta fazer o melhor. O que vai acontecer não depende muito da gente. É uma coisa que acontece ou não, e não tem a ver com qualidade ou competência. Tem a ver com alguma coisa que a gente não sabe o segredo, porque se soubesse a gente faria sempre. E caiu no gosto, tive sorte por ser um personagem maravilhoso, por estar com pessoas maravilhosas, por ter criado coisas bacanas como a barba branca, o bigode... É muita gente bacana que deu certo, que trabalhou certo", disse.

Ele continuou: "Sorte faz parte do trabalho. Ninguém faz nada sem sorte. Não depende só de você. Se você está em uma novela que as pessoas em volta não ajudam, não tem como fazer milagre. Ninguém faz milagre sozinho ali, não. A direção tem que ser brilhante, o autor, caracterização, figurino... E a pessoa que está fazendo também, claro. Tenho meu mérito, né (risos)? É um trabalho coletivo. A sorte é conseguir conciliar essas pessoas".

Morte real e ficcional (e as duas de mentirinha)

Para quem acompanha a novela, muito em breve José Alfredo vai planejar sua própria falsa morte. A cena, segundo o ator, ainda não foi gravada. "Essa vai ser tranquila, eu vou estar dentro de um caixão só. Tranquilo (risos). Ele tem um tempo para ser resgatado pelo Josué. Vamos ver como vai ser", falou.

Na vida real, essa semana Nero precisou desmentir a própria morte depois que uma notícia falsa pipocou nas redes sociais. No texto, Nero teria morrido de ataque cardíaco no estúdio de "Império".

"Levei na brincadeira, é claro, mas acho um assunto muito sério. A gente deveria mesmo regulamentar a mídia no Brasil. Esse negócio de internet está brincando com coisa muito séria, porque tem gente enriquecendo falando, por exemplo, que eu morri. Tem gente passando notícias mentirosas e fazendo as pessoas ficarem preocupadas. Eles enriquecem a cada clique. Lógico, qualquer protagonista das 21h que morrer em cena vai chamar atenção. É alvo fácil. O cara não faz isso de sacanagem, ele faz isso porque está ganhando dinheiro", ressaltou.

"Eu soube da notícia uns três dias antes de postar o vídeo (desmentindo sua falsa morte). Achei que a notícia era uma bobagem e que não ia repercutir, mas muita gente começou a me perguntar se estava tudo bem. Quando reparei que um número de pessoas maior do que o normal estava querendo saber como eu estava, resolvi brincar logo com isso para acabar o mal entendido", explicou o ator.

Especial com o Rei

Para encerrar 2014 com chave de ouro, Nero vai realizar um sonho de infância: cantar lado a lado com o rei Roberto Carlos . "Já sei a música, mas não vou falar, não (risos). Eu sou fã dele, quem não é, né? É uma coisa quase folclórica. Fora a coisa cultural, a coisa artística do cara, ele se tornou, sei lá, uma Torre Eiffel. Tem que tomar cuidado para o povo não falar que estou chamando o Roberto de homem-objeto. Mas você vai a Paris, você precisa ir na Torre Eiffel. E o Roberto é uma coisa assim. É um sonho de criança. Mesmo com 44 anos e sendo profissional, me veio um nervoso na hora do convite. Eu lembrei dos meus pais, que iam pirar com isso", comentou.

"É uma coisa de criança, como fazer novela também. Na hora que você está lá, você acaba se acostumando. É nosso trabalho. Mas me dá um frio na espinha estar do lado da Fernanda Montenegro , Tony Ramos , Antônio Fagundes … Gravei a chamada de fim de ano da Globo e o Paulo José estava atrás de mim, o Ney Latorraca do lado. Olha que barato! Vem essas coisas de criança mesmo", finalizou.

Veja outras fotos da premiação "Men of The Year", da revista GQ:



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.