Suzy Rêgo comemora o sucesso de Beatriz, sua personagem na novela “Império”, da Globo


Encantadora, dona de uma energia maravilhosa e um altíssimo astral, Suzy Rêgo conversou com o iG Gente . A atriz de 47 anos, que resplandece juventude ao vivo e a cores, reconhece que Beatriz, a personagem que vive na novela “Império”, é um dos pontos altos de sua carreira.

“Estou muito feliz! Arreganhadamente feliz. Estou me achando vitoriosa!”, diz, empolgada. “Estou saboreando cada bloco e capítulo que eu recebo. Fazer parte desta novela e cair em um núcleo que é uma gostosura, não tenho o que dizer."

Companheiro em cena de  José Mayer , Suzy credita a ele o sucesso que experimenta dentro e fora da telinha. “Ele é um dos colegas mais gentis com quem já trabalhei. É de uma leveza e ao mesmo tempo um profissional incrível. Sou muito brincalhona. E gosto de propor aos meus companheiros de cena: ‘ Vamos estudar?’, ‘Vamos fazer teatro?’, aí vamos para um canto e estudamos nosso texto. Ou em casa, estudo minha parte e o colega também e depois batemos o texto juntos.”

Para ela, isso cria uma intimidade que ajuda imensamente o sucesso do trabalho na novela. “Chegamos em um ponto que podemos dar dicas um para o outro. Posso achar que a camisa não está favorecendo ele. E também posso ouvir que a maquiagem que estou usando poderia ser melhor. É ótimo! Nós crescemos juntos."

A empolgação não é por acaso. Sua personagem, de fato, tem um destaque na trama de Aguinaldo Silva . Ela vive a mulher de um bissexual, o que tem causado bastante polêmica.

Curta a fanpage do iG gente no facebook e receba as notícias dos famosos.

Depois que conheci a Beatriz, então, falei para o meu marido que estava tudo liberado"

“Desde o início a Beatriz sabia com quem estava lidando. E ela decidiu viver com esse homem. Na maioria dos lares brasileiros vive-se uma hipocrisia. Com o Claudio e a Beatriz não.” Suzy diz que na vida que leva com seu marido, o ator italiano Fernando Vieira , a sinceridade é praxe. “Na minha relação, sempre tive a oportunidade de me abrir. Me sinto muito feliz com o Fernando, com quem estou há dez anos, porque somos muito francos. Depois que conheci a Beatriz, então, falei para ele que estava tudo liberado. Não a promiscuidade. É preciso um cuidado com a saúde. Mas ele sabe que eu tenho um feitiço infalível: faço os dentes dele caírem”, diverte-se.

E a reação das pessoas nas ruas? “Sempre digo que em primeiro lugar as pessoas me pedem para mandar um beijo para o Zé Mayer. E em segundo elas pedem uma selfie (risos). A grande maioria das pessoas parabeniza a novela, gosta da obra como um todo. Mas também opinam. Alguns admiram essa mulher, outras se espantam, acham que esse tipo de família não existe. Mas não sinto rejeição nenhuma."

O bom humor para ela é um fator fundamental para que tudo funcione da melhor maneira. “O dia de gravação é extenuante. Fujo de pessoas azedas. Acho que todos temos dias bons e ruins mas procuro sempre levar tudo numa boa. Procuro sempre a melhor energia. Sou considerada cafona, piegas, mas faço um exercício diário de gratidão para tudo funcionar bem. É um jogo de vôlei: tem dias que eu fico na rede, outros que recebo as cortadas.”

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.