Mestre de cerimônias do Prêmio Profissionais do Ano, Bruna Marquezine escolheu um vestido azul justo para o evento

Bruna Marquezine ousou no vestido para apresentar o 36ª Prêmio Profissionais do Ano, que aconteceu na noite dessa quarta-feira (29), em São Paulo. Simpática e bastante acessível, a atriz falou sobre subir no palco como mestre de cerimônia. "Estou ansiosa, bate um friozinho na barriga. Se eu gaguejar nas primeiras frases é por isso", disse rindo.

Logo de cara, Bruna foi questionada sobre sua vida pessoal e se espantou quando um repórter perguntou se ela estava namorando. "Estou solteira, não pensei que tivesse alguma dúvida sobre isso."

Escolhida a mulher mais sexy do mundo pela revista VIP, Marquezine contou a sensação de ganhar o título. "O mais engraçado é que no dia que saiu essa notícia, eu postei um vídeo nada a ver andando de skate, pensei: 'fui escolhida a mais sexy agora, o que vão pensar' (risos). Acho engraçado. Não me considero a mulher mais sexy, de verdade. Acho que toda mulher tem um lado sensual e explora isso de uma maneira diferente. Tem mulheres que são mais sensuais, mas acho que a sensualidade mais bonita é aquela espontânea e acho que sou sensual assim, espontaneamente, não é planejado."

Curta a fanpage do iG gente no facebook e receba as notícias dos famosos

Sucesso na novela “Em Família” com sua primeira protagonista no horário nobre, ela admite que 2014 foi um de seus melhores anos. "Tanto na vida pessoal, quanto na profissional, ano de muito crescimento. Ter trabalho fora do Brasil, com certeza, foi a coisa mais marcante, foi uma experiência nova. Poder sair do Brasil, conhecer pessoas novas, estava sozinha, sem empresário, sem minha mãe, e mesmo que tenha sido uma participação pequena (ela fez ponta em um filme), foi um início."

Aos 19 anos, e no ar desde os cinco, Bruna não acha que foi precoce ao escolher a profissão tão novinha. “Amo ser atriz, se não fosse, não seria completa. E não perdi nada na minha vida com a profissão. Sei que às vezes não posso ir ao cinema com uma amiga ou sair para um barzinho porque tenho compromisso profissional. Faz parte. Eu gosto", contou.

Já sobre a intensa curiosidade sobre sua vida por parte da imprensa, contou também tirar de letra. "É consequência do meu trabalho. Aprendi que sou responsável pelo que falo, não pelo que interpretam, mostram, inventam. Como comecei cedo, aprendi a lidar da melhor maneira possível com isso. Acho que isso é muito pequeno perto do que quero. Se eu me deixar desgastar com essas coisas, não vou conseguir ser feliz. Ter começado cedo me trouxe maturidade."

Evangélica?

Recentemente a imprensa noticiou que Bruna teria se convertido a religião evangélica, fato negado por ela. "Sempre fui cristã, acredito em Jesus Cristo, fui criada na igreja católica, minha família toda é católica, mas não gosto de me prender a religião. Hoje é muito complicado falar sobre isso, então tento não me prender."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.