Apresentador falou sobre o fato polêmico com a candidata à presidência e disse se orgulhar de seu papel de entrevistador


Danilo Gentili participou da gravação do comercial da Tele Sena de aniversário ao lado de Celso Portiolli , Ratinho e Carlos Alberto de Nobrega , na tarde desta sexta-feira (26), em São Paulo. “Eu vim feliz porque a Tele Sena é meio folclórica, coisas que você tem que fazer antes de morrer, sabe? Lembro quando a Tele Sena saiu, eu fui comprar uma com o meu pai. E também me pagaram muito bem para estar aqui”, brincou o apresentador, que ainda falou de outros temas.

Curta a fanpage do iG Gente no Facebook e receba as últimas notícias nos famosos

Recentemente, uma entrevista no “The Noite”, de Gentili, com Luciana Genro causou muita repercussão e polêmica na internet. Em um trecho da conversa, a candidata a presidência aconselhou o apresentador a “estudar mais” antes de emitir opiniões políticas sobre o socialismo e regimes autoritários, após Danilo criticar essas bandeiras.

Com a repercussão, tanto Gentili quando Genro foram muito questionados por veículos de comunicação pelo embate travado, colocando mais em evidência a candidata nas redes sociais por dias. Questionado se ele acha que Luciana usou a polêmica para alavancar um pouco sua candidatura, Danilo respondeu. “Ela é popular em um segmento muito específico, que é o universitário, um cara que me entrevistou esses dias falou que ela deveria estar grata porque antes de aparecer no meu programa nem no debate queriam fazer perguntas para ela. Ela apareceu depois da entrevista. Então acho que foi por aí mesmo”.

Sobre as provocações feitas por ele a Luciana, Danilo amenizou. “Se você assistir, vai ver que foi uma entrevista normal, ela falou duas ou três coisas ali que eu decidi manter a educação e seguir. O que eu não sabia é que um movimento de militância virtual iria transformar a educação que eu tive durante o bate papo em burrice, covardia e falta de respeito como fui taxado, é ruim quando você vê que a coisa não está acontecendo de forma espontânea. Se você pegar todo o movimento, foi nitidamente orquestrado para que [a resposta dela] se tornasse o melhor argumento do mundo: ‘vai estudar’. Mas isso teve um aspecto positivo, isso chamou muito a atenção para uma entrevista comum, e chamou a atenção espontaneamente de pessoas dizendo que ela deveria estudar por dados x, y z, e isso é que é saudável. O que não precisamos ter é uma ideologia, porque não conta com a realidade”.

Deixando as polêmicas de lado, Danilo disse estar satisfeito e orgulhoso com a entrevista e toda a repercussão. “De qualquer forma, a coisa mais gratificante dessa entrevista para mim, e ela foi gratificante, é que o debate continuou aberto na internet e eu acho que é isso que precisa existir cada vez mais. Existem alguns tabus, o próprio politicamente correto, essa coisa de fazer engolir a força, colocou que a ideologia socialista é sacrossanta e não pode nem mesmo ser questionada. A única coisa que a gente fez foi questionar! Não estava debatendo com ela, estava como entrevistador, fiz perguntas, ela respondeu e isso gerou o debate... Mais assuntos vieram a tona e esse é o meu papel como entrevistador”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.