Apresentadora se manifesta sobre ação movida contra o SBT após a campanha “Adote um bandido”, que gerou grande polêmica no início do ano


Rachel Sheherazade se manifestou sobre uma ação civil pública aberta pelo Ministério Público Federal em São Paulo contra o SBT em virtude da declaração polêmica da apresentadora sobre a campanha “adote um bandido”.

“Ainda não fui notificada sobre o pedido do MP. Acho que o Ministério Público tem todo direito de propor a ação que julgar necessária. Pode alegar o que achar conveniente, em seu pedido, por mais absurdo e descabido que me pareça. Porém, a ação ainda precisa ser aceita por um juiz. E cabe ao magistrado acatar ou não as alegações do Ministério Público. Esperemos pela palavra final, que sempre é do Judiciário”, afirmou a apresentadora ao iG.

Curta a fanpage do iG Gente no Facebook e receba as últimas notícias nos famosos

No documento, o MPF-SP alega que Rachel teria justificado e legitimado as atitudes de um grupo de “justiceiros” que agrediu, despiu e acorrentou a um poste um jovem de 15 anos, acusado de praticar pequenos furtos no bairro do Flamengo, Zona Sul do Rio de Janeiro.

A ação do MPF solicita que o SBT seja condenado a pagar R$ 532 mil de indenização por dano moral coletivo, calculada com base nos valores de inserção comercial praticados pelo canal de TV, além de uma retratação da apresentadora, sob pena de multa de R$ 500 mil por dia de descumprimento.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.