Em “Boogie Oogie”, atriz vive a mocinha Sandra, que perde o noivo no altar no dia da união

Ísis Valverde com José Loreto e Débora Nascimento
AgNews
Ísis Valverde com José Loreto e Débora Nascimento


Foi Isis Valverde pisar no salão da festa de “Boogie Oogie”, na noite de sábado (2), para começar os tiros de flash. Com um look ousado, a atriz, protagonista da nova novela das 18h da Globo, deixou a lateral do corpo à mostra com um vestido recortado e transparente. Era impossível notar o corpão torneado que Isis adquiriu. Ela garante, contudo, que a mudança veio principalmente com a idade. "Não acho que estou mais magra. Só acho que fiquei mais velha e o corpo vai mudando. Eu comecei com 17 anos, e tinha 47 quilos na época. Hoje eu estou com 52 quilos, mas meu rosto mudou, por exemplo", pontuou.

Curta a fanpage do iG Gente no Facebook e receba as últimas notícias nos famosos

Já que o assunto é figurino, nas primeiras cenas de Sandra, sua personagem na novela de Rui Vilhena , Isis aparece vestida de noiva de estilo hippie, com arco de flor da cabeça e vestido de crochê. Sobre o estilo da noivinha, ela revelou que aprovou e que repetiria na vida real. Só falta o pretendente. “Eu quero uma coisa meio hippie também, no meio do mato, ou na praia. O marido eu ainda não escolhi, só o vestido do casamento mesmo (risos). Mas quero casar com pé no chão, na grama mesmo”, disse.

Sobre Sandra, o grande drama é que a menina não é filha de quem imagina. No passado, Susana ( Alessandra Negrini ), por um amor não correspondido, troca Sandra por Vitória ( Bianca Bin ). “Ela vem para encantar corações. Ela tem um lado muito leve, muito sonhador, mas uma trama bem pesada, ao mesmo tempo. Ela é uma colcha de retalhos”, disse. “Quando recebo um convite para algum trabalho, vou muito pelo meu felling. Eu leio e vejo que vai ser bom. E eu gosto dessa história, acho que vai dar certo”, afirmou.

De pontos semelhantes, a atriz garantiu que tenta sempre se manter distante da sua personagem. “Ao mesmo tempo, é a gente que está fazendo, né? Então, logicamente, cada personagem vai ter alguma coisa do ator. Mas são essências diferentes. A gente tenta construir uma outra pessoa’, disse. Para tentar entrar nesse clima de 1978, ano da história, a atriz fez uma pesquisa pesada das músicas que dominavam as rádios na época e jogou tudo para seu celular. “Só tem as TOP 10, sabe? As mais disco, mais dançantes mesmo”, falou.

“Boogie Oogie” tem direção geral de Waddington, texto de Rui Vilhena e estreia nesta próxima segunda-feira (4) na Globo.




    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.