Nomes como Anitta e Valesca Popozuda não lembram de longe quem eram no início de carreira


Foi se o tempo em que bastava subir no palco com um figurino vulgar ou desleixado, rebolar e entoar os hits preferidos dos fãs. As funkeiras brasileiras agora se preocupam, e muito, com seus looks. Não por acaso. Se nos bailes nas comunidades e periferias mundo a fora a roupa que elas vestem não importa, nas festas de famosos e milionários, para os quais se apresentam, elas precisam estar com o cabelo arrumado pelo hair stylist do momento, usando roupas de marcas internacionais, e sendo sexy, mas não mais vulgares. Reunimos cinco exemplos de funkeiras que passaram por um extreme makeover nos últimos tempos, e estão faturando muito mais por conta disto.

Curta a fanpage do iG Gente no Facebook e receba notícias dos famosos

Anitta

Quando Anitta explodiu com a música “Show das Poderosas”, lançada em abril de 2013, ela já havia feito uma cirurgia plástica no nariz e colocado próteses de silicone nos seios. Se tornou a cantora-sensação do ano. Insatisfeita com as primeiras cirurgias plásticas, no começo deste ano ela radicalizou: operou o nariz mais uma vez, reduziu o tamanho do silicone e fez uma lipoaspiração no abdome. Seu cachê para um show beira os R$ 150 mil.

Valesca Popozuda em foto para a revista 'Vogue'
Reprodução
Valesca Popozuda em foto para a revista 'Vogue'

Valesca

Valesca Popozuda não lembra nem de longe o seu passado, quando se revezava entre o posto de gasolina onde trabalhava como frentista e os shows com a banda gaiola das Popozudas. Tudo em função do hit “Beijinho no Ombro” e do suntuoso videoclipe que ela gravou para a música. Apesar de não ter passado por procedimentos cirúrgicos – ela já tinha os seios e o bumbum turbinados com silicone, ela transformou seu guarda-roupa. Os figurinos vulgares ficaram no passado. Apesar de manter a sensualidade, agora ela desfila por aí de Chanel e Givenchy. Também não dispensa os cuidados de renomados maquiadores e cabeleireiros. Até deu uma suavizada nas letras de suas músicas mais “pesadas”.

Mc Marcelly

Mc Marcelly começou cedo no mundo do funk. Gordinha, usava um figurino simplório, quase infantil. Seu turning point foi o funk “Bigode Grosso”, que teve a ajuda do craque Neymar para se tornar um grande sucesso. Ainda assim, na época do auge de “Bigode”, Marcelly já havia emagrecido, mas usava um visual um tanto masculinizado. Para o lançamento de sua segunda música, adotou um visual bem mais feminino, levemente sexy.

Tati Quebra Barraco

Descoberta pelo mundinho fashion, que a tirou dos bailes que fazia apenas no Rio e a transformou em um sucesso nacional, Tati Quebra Barraco já passou por 26 cirurgias plásticas. Ela sempre viveu acima do peso, numa constante briga com a balança. Até que, neste ano, ela emagreceu 22 quilos e está mais magra do que nunca. Além disso, está usando roupas mais joviais, deixando para trás o visual desleixado, que de certa forma até era uma marca registrada dela.

Ludmilla

Outra que está no time é Ludmilla. A funkeira, que se tornou famosa sob a alcunha de MC Beyonce, em 2012, após o funk “Fala Mal de Mim” ser um fenômeno do YouTube – o vídeo com apenas a música teve 15 milhões de visualizações, estava acima do peso na época. Resolvida a dar uma guinada na carreira, emagreceu e fez uma plástica no nariz. Fechou contrato com a mesma gravadora de Anitta e atualmente não faz apenas funk, também é uma cantora que incorporou elementos da música pop ao repertório.

    Leia tudo sobre: Anitta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.