Jovem de 23 anos abandonou carreira como modelo para se dedicar ao sonho de virar atriz no Rio de Janeiro

Bruna Hamú e Arthur Aguiar durante a coletiva de imprensa da nova 'Malhação'
Anderson Borde/AgNews
Bruna Hamú e Arthur Aguiar durante a coletiva de imprensa da nova 'Malhação'


O grande desafio de Bruna Hamú hoje em dia é criar raízes. Ah, e claro, encarar a responsabilidade do posto de protagonista da nova temporada de “Malhação”. Na TV, este é o segundo trabalho da jovem de 23 anos. Ela chegou a fazer uma participação em “Sangue Bom”, mas é com a personagem Bianca que Bruna deve cair no gosto dos fãs teens e começar a trilhar seu caminho como atriz.

Curta a fanpage do iG Gente no Facebook e receba as últimas notícias dos famosos

“Estou ansiosa, quero muito que comece logo. Quando me ligaram para avisar que tinha passado, comecei a chorar e não sabia o que fazer. Estava na minha agência (Bruna é modelo) em São Paulo e as pessoas começaram a me olhar sem entender nada. Só chorava, chorava, chorava! Ainda me falaram alguma coisa sobre DRT (registro profissional de ator), não ouvia mais nada (risos)”, disse ao iG durante coletiva de imprensa de “Malhação - Sonhos”, realizada no Projac na noite de segunda-feira (16).

Passado como modelo

Sobre criar raízes, nós explicamos: Bruna é modelo desde os 18 anos, e já rodou o mundo fotografando. “Não planejei nada. Conheci os donos da agência em Brasília, e fui para São Paulo também por causa do meu ex-namorado. E também não sabia o que fazer no vestibular, nem não gostava de nada do que tinha para prestar. Queria dar uma conhecida a mais, pensar direito no que queria fazer, e fui. Com um mês de São Paulo, já fui para Tóquio, de lá fui para Paris… Daí fiquei um ano fora, acabou meu namoro… E foi indo”, contou.

O passaporte está carimbado também em lugares como Turquia, Milão, Miami, Alemanha e Chile. Agora, é hora de explorar o Rio de Janeiro, local onde fica o Projac. “Já me mudei, estou adorando. Sempre quis morar aqui. Antes de passar para ‘Malhação’, já pensava em vir para o Rio para estudar teatro, que é o que queria fazer. Já tinha cansado da vida de modelo de São Paulo. Sabe quando é preciso mudar? E veio tudo na hora certa”, falou.

Sobre essa transformação de modelo para atriz, Bruna avisou que as aulas preparatórias estão sendo preciosas, assim como foi sua participação em “Sangue Bom”: ‘Foi uma escola para mim, porque antes não tinha feito mais nada como atriz. Fiz um módulo na Fátima Toledo, mas é outro universo. Me ajudou muito no quesito da timidez, mas é uma coisa voltada mais para cinema. ‘Sangue Bom’ foi mesmo minha escola. Sobre o DRT, eu já tinha meio caminho andado por causa da novela. Agora a gente resolveu todo o resto”.

Um dos grandes conflitos da personagem de Bruna nesta nova “Malhação”, escrita por Rosane Svartman e Paulo Halm , é a disputa com a irmã, Karina ( Isabella Santoni ). “Elas se amam, mas são super diferentes. A Karina acha que o pai não aceita ela, porque a Bianca é muito parecida com a mãe. Ela acha que para o pai aceitá-la, precisa ser parecida com a irmã, que é parecida com a mãe que morreu no parto dela. Tem uma coisa interna dela mesma. São muito diferentes, a Karina ama lutar e a Bianca odeia...”, adiantou.

Claro que um homem entra no ringue para atrapalhar ainda mais esse coração, né? O partidão, neste caso, é Duca ( Arthur Aguiar ). “Ela sabe que o pai não vai aceitar esse romance, porque ele e Duca são muito ligados (Gael, pai de Bianca, é mestre de Duca). Mas ela gosta muito do Duca e não quer perdê-lo. Chega um momento que cogita revelar o romance para o pai, mas é na mesma época que descobre que a Karina está apaixonada também. Então agora, não só pelo pai, mas também pela Karina, ela não quer assumir”, finalizou.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.