Ator retorna à trama que o consagrou em 1996, quando atuou em "Malhação" pela primeira vez: "Aqui é minha casa"


Há 18 anos, em 1996, Mário Frias estreava na televisão no papel de Ivan, em “Malhação”, novela que na qual passou ainda em 1998 e 1999 e a mesma escolhida para fazer sua volta à Globo após seis anos. “É difícil descrever o que senti vendo o ensaio dos meninos. É como recomeçar. Mais do que isso, está sendo como se fosse a primeira vez. É muito legal, e mais legal ainda é ver que todo o elenco está na mesma vibração. Vi poucas vezes isso na minha vida. Tem cheiro de gol”.

Curta a fanpage do iG Gente no Facebook e receba as últimas notícias dos famosos

Mário Frias
Divulgação/TV Globo
Mário Frias

Depois de se arriscar como apresentador e pipocar de uma emissora a outra, Mário se mostra aliviado e realizado de retornar à Globo. “É muito legal. Entrei na TV Globo com 23 anos. Já tem muito tempo! Vivi aquilo ao contrário, já fui um deles (dos jovens) e tive um elenco adulto atrás. É um momento muito especial. São 12 anos de TV Globo, né? Aqui é minha casa. Foi aqui que aprendi tudo que sei de televisão, que me formei como o homem profissional. Fiz oficina de atores, oficina de direção na Globo. Aqui, entendi o que é televisão. E ter saído e passeado por quase todas as emissoras me dá aquela certeza e segurança de que aqui é minha casa”.

E se nas outras temporadas Mário arrancou suspiros da ala feminina, desta vez ele entra para o elenco dos “tiozões” e será Renê, um ex-galã. “O Renê foi um galã de muito sucesso. Como a gente sabe que a vida real imita a arte e vice-versa, tem essa questão de falar sobre se perder em uma vida de sucesso. Não é o meu caso, definitivamente (risos). Renê teve o auge do auge e perdeu isso. O sucesso o fez perder o contato com a família, e basicamente, ele volta para tentar recuperar o casamento, o filho e o cara que ele acha que foi um dia”.

Nova parceria

Familiarizado não só com a trama, Mario Frias volta a trabalhar com o diretor Luiz Henrique Rios, de quem já recebeu ordens em “Meu Bem Querer”, em 1998. “O essencial para esse retorno foi a ligação do Luiz Henrique (risos). Ele me ligou e falou que tinha um projeto que estava apostando muito. É um cara especial na minha carreira, sempre foi, então um pedido dele é um carinho”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.