Ator que era contratado da Record deixou a emissora e o elenco de "Vitória" após ser acusado de agredir um produtor

Dado Dolabella na coletiva da trama, em 2013
Manuela Scarpa/Photo Rio News
Dado Dolabella na coletiva da trama, em 2013

Não tem jeito, mesmo demitido e fora do elenco de "Vitória", da Record, Dado Dolabella consegue causar polêmica. Na noite dessa segunda-feira (2), em uma festa realizada em São Paulo para conferir a estreia da trama, o nome do ator apareceu nos créditos finais, o que gerou desconforto em alguns atores, que se dividiram entre apalusos e vaias. 

Dado foi escalado para protagonizar a trama ao lado de Bruno Ferrari e Thais Melchior , mas teve seu contrato com a emissora rescindido após ser acusado de agredir um produtor durante as gravações das cenas iniciais da novela em Curaçao, no Caribe.

Curta a fanpage do iG Gente no Facebook e receba as últimas notícias dos famosos

Ao ser avisada pela diretoria da Record que teria que reorganizar os personagens e criar um substituto para a história de Dado, a autora Christianne Fridman escalou Rodrigo Phavanello para formar o triângulo central da história. No entanto, ela optou por deixar Dado nos primeiros capítulos para não desperdiçar o material já gravado fora do Brasil.

Questionado sobre a substituição, Rodrigo optou pelo silêncio. “Não conversei com o Dado sobre isso, foi tudo muito rápido, mas ele é meu amigo, acredito que não tem nenhum problema”.

Léo, personagem de Dado, que já apareceu no primeiro capítulo dando início ao triangulo entre Diana (Thais Melchior) e Arthur (Bruno Ferrari), sai da história no sétimo capítulo. A solução encontrada pela autora foi a despedida do personagem através de uma carta.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.