Christianne Fridman estreou "Vitória" na noite dessa segunda-feira (2), em São Paulo


Com cenas no Caribe e o enredo sobre a vingança de um filho contra o pai, “Vitória”, a nova novela da Record, estreou na faixa das 21 horas na noite dessa segunda-feira (2). Logo no primeiro capítulo, boa parte do elenco foi apresentado introduzindo histórias que podem conquistar o público. Com a rejeição de “Em Família”, da Globo, a Record pode acabar lucrando em audiência com a trama escrita por Christianne Fridman , que torce para que isso aconteça.

Curta a fanpage do iG Gente no Facebook e receba as últimas notícias dos famosos

"Você acha que sou boba? Claro que vejo por esse ponto também. A Globo tem uma tradição enorme de novelas, uma audiência já conquistada, e a Record vem conquistando aos poucos a audiência dela. É óbvio que se algo lá vai derrapando, acho ótimo que isso possa vir um pouco para a gente."

Um dos destaques que ainda pode chamar a atenção do público é o fato de Artur ( Bruno Ferrari ), protagonista da história, ser um cadeirante. "O que sempre falei é que quis escrever a história para um homem, não para um cadeirante. Vocês puderam ver durante esse capítulo todo que ele é um homem divertido, sacana, engraçado, que se apaixona, dá tesão, que é vilão, que é bonzinho e que é um menino magoado, existe a cadeira de roda sim, mas este não é o tema. A gente tem que ter um olhar para a diferença com respeito, mas não com o olhar da piedade e do preconceito."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.