Diretor defende apresentadora das críticas a sua atuação no comando do “SuperStar”, na Globo, programa que vem perdendo há três semanas para Silvio Santos na audiência

Boninho e Ana Furtado prestigiam Claudia Raia e elenco no musical 'Crazy For You'
Henrique Oliveira/Marcello Sá Barretto e Delson Silva/AgNews
Boninho e Ana Furtado prestigiam Claudia Raia e elenco no musical 'Crazy For You'


Ao lado da mulher Ana Furtado , Boninho marcou presença na estreia do musical “Crazy For You”, produzido e protagonizado por Claudia Raia, no Rio de Janeiro, na noite dessa segunda-feira (19). O diretor do “Mais Você” e do “Big Brother Brasil” falou sobre seu novo desafio, o “SuperStar”. “Estou muito satisfeito com o que estamos conseguindo com o programa. Tivemos algumas modificações, e agora ele se assemelha muito com o formato de um festival. Pelo menos quatro banda vão sair dali com discos gravados, praticamente. Nós só estamos ajudando”.

Curta a fanpage do iG Gente no Facebook e receba as últimas notícias dos famosos

Dono de uma das maiores audiências da Globo, Boninho falou sobre o reality estar com baixos índices e perdendo há três semanas na classificação para a concorrente SBT e o “Programa do Silvio Santos”. “A TV Globo que decide se está satisfeita ou não, se o programa está vendendo ou não… Sobre audiência, não posso falar nada. Importante é o resultado que a direção da Globo avalia ser importante. Acho, por exemplo, que você não pode deixar um programa ruim no ar só porque ele dá audiência. Acho também que é cedo para discutir audiência e etc. Vamos esperar acontecer, terminar a primeira temporada e daí a gente vê se foi bem, se não foi, se vai ter segunda temporada, se não vai. Ainda é muito cedo, a resposta só vem mais para frente”.

E se muitos acreditam que as baixas audiências são reflexos da internet e o do mundo digital, Boninho discorda. “Acho que não, ainda é um sistema que cabe para o público do Brasil. No último domingo (18), por exemplo, nós fizemos 9 pontos. Se comparar isso com os Estados Unidos, equivale ao campeão de audiência lá do Prime Time (horário nobre). É relativo. Equilíbrio, para mim, é concorrência com qualidade. A emissora é que decide onde quer investir. Isso é natural”.

Já quando o assunto foram as críticas à apresentação de Fernanda Lima e seu nervosismo aparente, ele admite a falta de experiência dela, mas a defende. “Para mim, esse último domingo ela foi nota 1000. Ela estava mais segura, à vontade… Se algum dia ela teve mesmo dificuldade para apresentar, ela jogou isso fora. Fernanda não tem experiência com ao vivo, e para fazer ao vivo é preciso coragem. Ela acreditou e está fazendo um ótimo trabalho. Então, se antes as pessoas reclamavam da Fernanda Lima, agora não podem reclamar mais”.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.