Empresária contou ao iG que, desde que descobriu que estava à espera do primeiro filho, tirou refrigerantes do cardápio e sente desejo de arroz e feijão


Geisy Arruda
Reprodução/Instagram
Geisy Arruda

Grávida de dez semanas, Geisy Arruda passou por apuros há alguns dias, enquanto embarcava para uma viagem. “Há uma semana, fiz a besteira de comer lanche antes de pegar o avião. E acabei tendo ânsia”, contou a empresária para o iG. Na ocasião, Geisy havia comigo um lanche de uma rede de fast food. Mas a experiência serviu para a empresária mudar os hábitos da alimentação. “Agora eu aprendi e tento não comer antes do voo. Como algo leve e em casa. Agora estou mais saudável”, contou ela, que está em casa, descansando, após uma outra viagem, desta vez, para João Pessoa.

Curta a fanpage do iG Gente no Facebook e receba as últimas notícias nos famosos

Por lá, matou seu desejo de comer tapioca, uma das vontades que teve com a gestação. “Quando grávida ouve nome da comida, já começa o desejo. Um dia, vi uma foto de rissole. No outro dia, já queria o rissole”, brinca a loira, que tenta driblar as vontades com uma receitinha caseira. “O que estou fazendo muito e me ajuda bastante é tomar suco de limão”, contou. O suco, aliás, foi o substituto do refrigerante, bebida que foi abolida da alimentação de Geisy desde que ela descobriu a maternidade. “Eliminei o refrigerante da minha vida. Morro de medo de estria e celulite. E na gravidez, a gente tende a ter mais”.

Mesmo com esses cuidados, Geisy já ganhou cerca de dez quilos, ao que ela acredita ser um pouco pela alteração hormonal e outro tanto pela mudança na alimentação. “No comecinho, eu tinha muita vontade de comer comida mesmo, arroz, feijão... Eu almoçava, jantava e, dependendo, eu ainda repetia. Eu sou gulosa e quero comer em excesso. Mas agora estou dando uma segurada”.

Mãe solteira

Geisy já não está mais namorando o pai do bebê, Ricardo de Souza. Mas ela garante que o ex ofereceu toda a assistência tanto a ela quanto para a criança. “Ele já disse que o que eu precisar ele vai me ajudar, vai me dar toda a ajuda possível. Só não somos mais como casal”, afirmou a empresária, que, por opção, foi sozinha fazer seu primeiro exame. “Quando fui, ainda não tinha contado para ninguém”, contou ela, que diz ter bastante apoio dos pais neste momento. “Meu pai e minha mãe sempre estiveram ao meu lado”. Geisy ainda contou sua mãe tem a visitado com frequência para cuidar da alimentação da filha.

Susto

Geisy não esconde que a gestação não foi planejada e que ainda está de adaptando com a ideia. “Foi um choque muito grande. Um susto, porque é uma gravidez não planejada, inesperada. Estou me acostumando com a ideia ainda. Minha vida está mudando já. Hoje, estou mais acostumada do que ontem”.

A empresária, que não tem preferência no sexo do bebê (“Só quero que tenha saúde”), ainda não sabe qual nome gostaria de dar ao filho. “Não faço ideia. Está tudo muito recente e nunca me imaginei mãe. Não era um plano para mim nem uma coisa que eu queria para agora. Sempre brinquei que seria uma mãe velha, com 30, 32 anos. Até quarenta estava bom. Mas aconteceu”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.