Após incidente, ator se dedica à peça teatral que fala sobre a escravidão no Brasil até a assinatura da Lei Áurea


Vinícius Romão
Reprodução/Facebook
Vinícius Romão

"Causa da Liberdade". Esse é o nome da peça na qual Vinícius Romão está completamente dedicado. O ator, que foi preso por engano e permaneceu duas semanas atrás das grades , vai contar no palco a história da escravidão no Brasil até a assinatura da lei áurea. O tema vai de total encontro ao dia de hoje, quando se completa 126 anos da abolição da escravatura.

Curta a fanpage do iG Gente no Facebook e receba as últimas notícias nos famosos

Apesar de ter se passado mais de um século desde a assinatura da lei que libertou os escravos, Vinícius acredita que ainda há muito preconceito racial no país. “Acredito que o assunto está sendo mais divulgado, mas ainda é pouco. É preciso debater em escolas. Melhorar a educação será a maior arma para combater o preconceito”, afirmou Vinícius em entrevista ao iG.

Preconceito, aliás, é o que ele afirma ter havido no ato de sua prisão, quando foi acusado por uma mulher de ter roubado sua bolsa. “A partir do momento em que a minha prisão foi dada por eu ser negro e cabelo black power, sem possuir arma e nada da vítima e nada ser investigado... Foi racismo sim”, reforçou o ator.

Apesar de toda a dor sofrida, Vinícius garante que perdoou a dona de casa que o acusou erroneamente pelo crime. “Não é bom guardar sentimentos ruins. Ela cometeu um erro grave e isso marcou a minha vida e a de todos os envolvidos”, afirmou o ator, que nunca a encontrou pessoalmente. O único contato entre eles foi através de telefonemas em dois programas de TV.

Vida que segue

Vinícius falou também sobre as mudanças que a prisão causou em sua vida, embora tente levar tudo como antes do ocorrido. “Minha vida mudou em partes. Não quero carregar o eterno fardo de ser o ator preso por engano. Evito fazer com que este episódio marque a minha vida de maneira negativa. Já estou tendo uma vida ‘normal’. A única coisa que evito mesmo e sair a noite sozinho”, contou o ator, que está escrevendo uma autobiografia para contar sua história e o que passou naqueles quinze dias preso. “Está indo bem! Não é fácil, estou escrevendo de uma forma bem detalhada e onde o leitor possa se sentir no meu lugar”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.