Ao iG, apresentadora defende emissora um dia após nova decisão editorial: "Quem pediu que me calassem foram os partidos políticos. O SBT não me censurou". Dê sua opinião

Rachel Sheherazade
Roberto Nemanis/SBT
Rachel Sheherazade

Ao voltar de férias e reassumir a bancada do "SBT Brasil" , na noite dessa segunda-feira (14), Rachel Sheherazade foi vetada de expressar opinião no jornal da emissora de Silvio Santos . Marca registrada da jornalista e do colega, Joseval Peixoto , os comentários renderam recentemente embates com partidos políticos e geraram polêmica nas redes sociais, principalmente após o episódio "Adote um bandido" .

Leia também: De volta à TV, Rachel Sheherazade é vetada de expressar opinião no "SBT Brasil"

Um dia após a nova decisão editorial, Rachel defendeu a emissora em entrevista ao iG . "Quem pediu que me calassem foram os partidos políticos PSOL e o PCdoB, que moveram representações contra meu direito à opinião. O SBT não me censurou. Jamais. Muito pelo contrário. Foi essa emissora que abriu as portas para as opiniões na bancada de seus telejornais, ainda no tempo do Boris Casoy . Eu fui contratada, há 3 anos, exatamente para exercer plenamente meu direito de opinião. Prova de que a emissora é, por natureza, uma entusiasta da liberdade de expressão. Se houve censura, certamente ela não partiu do SBT", analisou.

Mais anunciantes e telespectadores

Rachel também comentou que os índices de audiência do telejornal podem ser prejudicados com o novo modelo. "O telejornalismo comentado, analítico e independente conquistou um público imenso. Nossa audiência mais que dobrou nos últimos anos. Conquistamos mais anunciantes e mais telespectadores. Mas, este é um outro momento, e a emissora decidiu novos rumos para o jornalismo. A nós, colaboradores, cabe nos adaptarmos a essa nova mudança. Afinal, a decisão da empresa visa, também, nos preservar", ponderou.

"Sentirei falta"

Por fim, a jornalista ainda lamentou o novo formato. "Não posso avaliar o que o jornalismo e o Brasil perdem com essa decisão. Como cidadã, sou uma defensora da imprensa livre. Como jornalista, sou uma amante do jornalismo opinativo. É claro que sentirei falta desse espaço de opinião que tínhamos no 'SBT Brasil'", concluiu.

Curta a fanpage do iG Gente no Facebook e receba notícias dos famosos


Você concorda com a decisão do SBT? Dê sua opinião na enquete abaixo.



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.