Tribunal Superior de Los Angeles aceitou acordo para rapper prestar serviço comunitário e fazer sessões de terapia

Reuters

Kanye West
Divulgação
Kanye West


Kanye West foi colocado em liberdade condicional por dois anos e terá de fazer serviço comunitário e sessões de terapia, de acordo com decisão de um tribunal nessa segunda-feira (17), após uma briga com o fotógrafo Daniel Ramos, informou um porta-voz do tribunal.

O rapper de 36 anos não compareceu ao Tribunal Superior de Los Angeles e sua defesa foi realizada pelo advogado Blair Berk. O fotógrafo participou da audiência ao lado da advogada Gloria Allred.

West foi colocado em liberdade condicional por 24 meses e terá que completar 240 horas de serviço comunitário e 24 sessões de terapia.

Curta a fanpage do iG Gente e receba notícias dos famosos

Ele terá de voltar aos tribunais para uma audiência sobre compensação e atualização de seu progresso em 17 de julho deste ano.

West e Ramos se envolveram em uma briga  do lado de fora do Aeroporto Internacional de Los Angeles, em julho de 2013. Tudo foi registrado em um vídeo divulgado no site de notícias de celebridades "TMZ". 

O rapper tornou-se um alvo frequente de paparazzi depois do romance iniciado no ano passado com Kim Kardashian . O primeiro filho do casal, uma menina chamada North West , nasceu em junho, e agora eles devem se casar.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.