No programa "Encontro", com Fátima Bernardes, o ator falou sobre a rotina na prisão e o reencontro com amigos e parentes


Falando em tom baixo e controlado, Vinícius Romão revelou, em entrevista ao programa "Encontro", da TV Globo, detalhes de sua rotina durante o período em que ficou preso por engano . "Só consegui falar com meu pai no dia seguinte. Fiquei desesperado, mas sabia que não tinha sido eu", contou, sobre os 15 dias no Presídio Patricia Acioli, em São Gonçalo (RJ).

O ator e vendedor contou que tentou argumentar sobre sua inocência quando foi detido. "O delegado falou que eu ia ter que tentar convencer o juiz".

Vinícius também explicou que dividiu a cela com 14 homens, apesar da capacidade máxima ser para seis pessoas e de ter o direito a uma cela individual por ter cursado o Ensino Superior. 

Desmoralizado

Mais magro, Vinícius lamentou o novo corte de cabelo. "Me senti desmoralizado quando rasparam meu cabelo porque sempre gostei de seguir minhas origens e ter cabelo black power. Meu cabelo dizia muito sobre quem eu era".

Lições boas

Tranquilo, o ator mencionou por diversas vezes sobre que "tirou lições boas" após o ocorrido. "O aprendizado disso tudo é dar valor a muita coisa que às vezes a gente não dá, como ir ao banheiro e pegar um sabonete para lavar as mãos", disse, apontando a higienização da cela como o pior problema que enfrentou na prisão.

A calma do rapaz não se alterou nem mesmo quando a copeira  Dalva Moreira da Costa entrou ao vivo por meio de uma ligação telefônica. Vinícius falou com Dalva e mostrou toda a sua generosidade: "Dona Dalva, não guardo rancor da senhora, que Deus ilumine a sua vida, que a senhora siga o seu caminho que eu quero seguir o meu também". "Tirei uma lição boa disso, vi que a união faz a força, me uni mais ao meu pai, vi os amigos que tenho. Agora, é só paz".

Curta a fanpage do iG Gente no Facebook e receba notícias dos famosos

Vinícius Romão no 'Encontro'
Reprodução/ TV Globo
Vinícius Romão no 'Encontro'



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.