Tamanho do texto

Rainha da Acadêmicos da Rocinha e musa da Vila Isabel, apresentadora revela detalhes das fantasias e preparo com o corpão

Ter uma mãe no melhor estilo mulherão pode ser uma bela dor de cabeça para um menino de oito anos. Mas Kauê até que sabe lidar bem com a situação. Quer dizer, isso quando a mãe do garoto não resolve aparecer na escola dele com um vestidinho curto de paetê azul e um saltão de passista. “Eu estava correndo para uma entrevista, não tive como me trocar”, contou a mãe em questão, Carla Prata , rainha de bateria da Acadêmicos da Rocinha e musa da Vila Isabel. “Ele segurou bem as pontas, foi engraçado”, completou a mãe-coruja.

Uma rainha tem que ter, em primeiro lugar, amor ao samba. Algumas meninas são coroadas e perdem o posto sem nem ter ido aos ensaios. O cargo exige tanta responsabilidade quanto os outros"

A proximidade com o carnaval deixa a agenda da apresentadora abarrotada de compromissos. O jeito é carregar no carro malas com roupas, sapatos, maquiagem, acessórios para cabeça e tudo mais para ensaio de fotos. Foi assim que o iG encontrou com Carla na quadra da Vila Isabel para uma entrevista na agremiação que tem Sabrina Sato como rainha de bateria.

“Uma rainha tem que ter, em primeiro lugar, amor ao samba. Algumas meninas são coroadas e perdem o posto sem nem ter ido aos ensaios. O cargo exige tanta responsabilidade quanto os outros. Se você não vai à quadra, se não sabe o samba na ponta da língua, se chega na avenida com o corpo feio, todo mundo vai falar mal. Rainha é muito cobrada e nem vale ponto. Independente de ser famosa ou não, ela precisa ter amor ao samba e responsabilidade”, opinou Carla, que realizou o sonho de infância de conduzir a bateria pela primeira vez em 2013, na Grande Rio.

“Sabe aquele sonho de comprar uma casa de R$ 5 milhões ou ganhar na Mega Sena? É isso. O meu sonho era ser rainha de bateria. Eu consegui com a Grande Rio e agora de novo, com a Rocinha. É uma emoção muito grande ficar à frente na bateria. Só quem ama samba sabe o que é”, declarou a ex-assistente de palco do “Domingão do Faustão”. Nascida no Engenho Novo, mas criada em Ramos e Bonsucesso, a paixão pelo batuque é de família e começou com a avó Marcília , hoje com 79 anos. “Ela ainda é muito rueira. Ela me acompanhou no último final de semana no ensaio técnico e se recusou ficar nos camarotes da Sapucaí. ‘Eu? No camarote? Não, senhora. Vou te acompanhar na avenida’, ela disse. Ela rebola, vai até o chão… Eu tive bem a quem puxar (risos)”, revelou.

Carla Prata, que aprendeu a sambar com a avó, desfilará em dose dupla na Sapucaí
Paula Giolito
Carla Prata, que aprendeu a sambar com a avó, desfilará em dose dupla na Sapucaí

Com 64kg distribuídos em invejados 1,70m, quando o assunto é fantasia, dois detalhes brecam Carla de mostrar ainda mais o corpão na Sapucaí: a carreira e (de novo) o filho, Kauê. “Prefiro uma fantasia comportada. Já me chamaram para posar nua, mas eu não aceitei, porque não é uma coisa que eu me sentiria bem. Eu acho que eu chegaria lá na hora e desistiria, sabe? Eu não ia conseguir. Ficar pelada na frente de 30 pessoas? E saber que qualquer homem pode comprar a revista depois? Ah, não. É uma coisa minha”, disse.

E para as fantasias desse ano, então? Na Rocinha, ela garante que vai dar um toque fashion aos paetês e plumas tão presentes na avenida. “Vai ser bem diferente, o povo não está acostumado a ver. A minha cabeça vai ser maravilhosa, tipo uma joia. Eu mandei fazer no formato da minha cabeça… É uma joia mesmo. Muito leve, ótima… Está um escândalo de linda”, falou ela, que tem como referência da fantasia a borboleta que é símbolo da escola. E para a Vila Isabel? “Eu venho como uma cangaceira linda. Eu amei a minha fantasia, é toda branca, e para contrastar eu vou desfilar bem pretona. Vou fazer um bronzeamento a jato e venho bem morena mesmo”, falou, para atiçar ainda mais nossa curiosidade.

Prefiro uma fantasia comportada. Já me chamaram para posar nua, mas eu não aceitei, porque não é uma coisa que eu me sentiria bem. Eu acho que eu chegaria lá na hora e desistiria"

Treino pesado no pré-carnaval

Carla nunca teve problemas com peso, mas só há cinco anos, quando estreitou os laços com a Sapucaí, que resolveu dar mais atenção ao corpo na época do carnaval. “Eu comecei a me preparar no ano passado, quando fui rainha da Grande Rio. Eu já não sou de comer besteira e agora fiquei mais atenta ainda com dieta. Realmente, isso muda o desempenho na avenida. Se você treinar, você consegue mais resistência para atravessar o desfile todo”, contou.

Para não perder a hora, um alarme com som de pato toca de três em três horas para lembrar a repórter da hora da marmita: “Eu também estou correndo na areia fofa para dar mais resistência. E eu tenho aula de pole dance. Aliás, sou apaixonada pela prática. É muito difícil de fazer, demora bastante para pegar o jeito. E molda demais o corpo da cintura para cima. Eu não faço abdominal na academia, nem exercício para braço, por exemplo”.

Sorte do namorado, Leonardo Martins , com quem está há dois anos. Carla instalou um poste na casa do rapaz e usa toda vez que pode para treinar - e apimentar a relação: “Dá uma diferenciada. Não tem muita mulher que dança? Então, eu danço no pole dance”.

Christiane Torloni na Grande Rio

Na conversa com o iG, Carla não deixou de comentar a ida de Christiane Torloni para o posto que foi seu em 2013, o de rainha da Grande Rio. Antes mesmo do carnaval, a atriz já recebeu diversas críticas por conta do desempenho em cima do salto (ela chegou a cair na Sapucaí no ensaio técnico) e com os compromissos de divulgação da escola.

“Eu acho que a escolha é feita pelo presidente. A Christiane é da Grande Rio. Essa responsabilidade é uma coisa entre o presidente e quem foi escolhido. Sobre cair, eu vou defender a Christiane. A gente tropeça, cai, eu também quase fui ao chão no ensaio técnico porque não amarrei a sandália direito. É um acidente, acontece. É chato, é feio as pessoas ficarem julgando, porque pode acontecer com qualquer um que samba mais, ou menos. Eu acho até que ela está fazendo aula de samba. Se ela sabe samba ou não, eu não fui esse ano na Grande Rio, então não vi. Mas acho que foi uma boa escolha, porque ela já é da comunidade”, disse.

Passado o carnaval, Carla já tem novos desafios para encarar. O foco, agora é voltar para a TV. "Vai rolar em breve, em breve. Eu já recebi dois convites e depois do carnaval a gente vai sentar para ver. Quero ser repórter, é o que eu gosto de fazer. Nada como atriz, não", garantiu.

Agradecimentos: Unidos de Vila Isabel
Produção dos looks: Valéria Costa, Atelie Cla De Luca, Luleg e Rock Blue

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.