Ator, que será pai em breve, participou da festa de “Em Família” e abusou da ironia para evitar perguntas sobre o primeiro filho

Gabriel Braga Nunes na festa da novela 'Em Família'
Felipe Panfili, Felipe Assumpção e Leo Marinho/AgNews
Gabriel Braga Nunes na festa da novela 'Em Família'

Para quem não conhece, Gabriel Braga Nunes é um cara curioso. Parece não gostar muito de entrevistas coletivas, é breve nas palavras e, acima de tudo, preserva com extremo cuidado sua vida pessoal. Na festa de lançamento de "Em Família", na noite de domingo (2), no Copacabana Palace, com um copo de uísque na mão, ele detalhou o personagem para os jornalistas com seriedade - e caprichou na ironia em alguns momentos.

Curta a fanpage do iG Gente no Facebook e receba as últimas notícias dos famosos

O ator ainda estava rodando “Saramandaia” quando Jayme Monjardim o fez uma proposta quase irrecusável: formar o trio de protagonistas da última novela de Manoel Carlos. O sim era certo e foi reforçado quando o ator descobriu que Julia Lemmertz e Humberto Martins seriam seus parceiros de responsabilidade. Começou, então, um mergulho em busca de Laerte, o personagem de Gabriel na trama que estreia nesta segunda-feira (3) na Globo.

“O Laerte que volta após 20 anos, já na terceira fase, é um homem talhado pela vida. Ele trabalhou as dificuldades e daquele adolescente intempestivo não restou quase nada. Mas o amor não morreu. Foi uma linda história de amor, que ainda permanece, apesar de parecer que já acabou”, falou.

Na segunda fase da trama, Laerte, então vivido por Guilherme Leicam, se deixa levar pelo ciúme excessivo por Helena ( Bruna Marquezine ) e trava uma batalha contra o amigo de infância Virgílio ( Fernando Rodrigues /Humberto Martins). Uma situação traumática faz sua cerimônia de casamento com Helena ir por água abaixo e a vida dos três toma rumos diferentes.

Sobre o trabalho de Leicam na construção do DNA de Laerte, Gabriel foi só elogios. “Os diretores dedicaram muito tempo na escalação do elenco jovem, o que é muito importante. Eles começaram a gravar a novela muito antes de nós. E vendo o trabalho do Guilherme, eu comecei a apontar muitas coisas que eu quero fazer em cena vendo os mais jovens trabalharem”, disse.

Para compor esse homem, Gabriel conheceu o universo da música clássica: “Eu precisei fazer aulas de flauta, porque os 20 anos que o personagem se afasta é se dedicando ao estudo e à carreira internacional. Eu digo que a música teve um papel fundamental na vida do Laerte. Ela o salvou, praticamente. Ele soube trabalhar suas dificuldades e conflitos com a música. Convivendo hoje com pessoas do meio eu vejo como isso é possível. Aquele momento de introspecção é quase uma realidade paralela. E o instrumento escolhido ser a flauta também é interessante, por ser tão doce, tão delicado, ao contrário da história desse homem truculento”.

A vida de Laerte 20 anos depois da separação de Helena é guiada por trabalho e um novo amor. “Quando a terceira fase começa, ele está casado com a Verônica, vivida por Helena Ranaldi. Eu estou muito feliz em trabalhar com ela, nós conseguimos uma química excelente em cena. O futuro (do casal) nós não sabemos. O Maneco trabalha com a história em aberto, com a reação do público. Então, mais do que tudo, é uma obra em construção”, avisou.

Além de encarar um novo trabalho, Gabriel também se prepara em casa para ganhar o primeiro filho. Isabel Mello, sua namorada, está grávida, mas o futuro papai não deu nem chance para contar novidade. “Te digo oportunamente”. Sobre as semelhanças que tem com Laerte, o ator caprichou: “Fisicamente nós somos bem parecidos. Um dia, no estúdio, uma pessoa me encontrou e me chamou até de Laerte”. Em outra situação, questionado por um repórter se já tinha vivido uma grande decepção de amizade na vida real, assim como o personagem na história, Gabriel falou: “Um dia a gente marca e eu te conto sobre minha vida pessoal, tá?”. Então, tá bom...


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.