Ícone da TV Brasileira, o ator fala sobre campanha publicitária que lhe rendeu milhões, e a respeito da carreira, onde aos 50 anos de profissão não espera mais nada marcante


Com 50 anos de carreira e personagens marcantes na teledramaturgia da TV, Tony Ramos disse que já não tem grandes expectativas para novos personagens. O ator, que foi prestigiar a estreia do espetáculo "A Última Sessão", na noite dessa quinta-feira (16), fez um balanço do que viveu nas últimas cinco décadas e disse já não se preocupar com grandes papéis.

Curta a fanpage do iG Gente no Facebook e receba as últimas notícias dos famosos

Tony Ramos e famosos prestigiam Laura Cardoso e Nívea Maria em peça de teatro
Caio Duran / AgNews
Tony Ramos e famosos prestigiam Laura Cardoso e Nívea Maria em peça de teatro

"Tenho 50 anos de profissão e não espero por nada marcante, só quero fazer meu trabalho de uma forma que me deixe bem e feliz... Quero ser surpreendido", disse. "Eu digo que vivo por um bom projeto, só entrar por entrar não é comigo, nem tenho mais idade pra isso”.

Escalado para a nova novela das 23h, "O Rebu", que está sendo reescrita por George Moura , autor de "Amores Roubados", o ator elogiou o trabalho de seu futuro "chefe".

"As cenas de ‘Amores’ são mais ousadas, mas de muito bom gosto, não tem nenhuma cena que seja de mau gosto. É importante sempre a sensibilidade de um ótimo diretor, que neste caso é o José Vilamarim, e um grande autor como o George Moura. Não existe um só caminho, na verdade existem bons textos, boas histórias, e uma boa história pode ser apresentada em qualquer horário. Começo a gravar ‘O Rebu’ em março, devo receber os primeiros capítulos em fevereiro".

Além do nov  trabalho na TV, Tony lança em breve o filme "Os últimos dias de Getúlio", no qual deu vida ao complexo ex-presidente do Brasil. "Ter feito o Getulio Vargas foi ótimo, um grande presente na minha vida. A expectativa é de que o público compareça e conheça a história desse grande presidente. É uma história controversa, misteriosa, mas ao mesmo tempo mostra o grande homem que ele foi, o ditador que foi deposto e depois volta por meio dos braços do povo. Um grande personagem e foi uma beleza ter feito".

Garoto-propaganda

À frente da campanha publicitária da marca de carnes “Friboi”, Tony viu sua popularidade crescer ainda mais com as campanhas na TV, sucesso que resultou em grande aumento de vendas para a marca.

"Eu nunca me coloquei nesse pedestal, fico feliz, a gente sabe a repercussão e o sucesso da campanha, mas nada dá certo se o produto não é bom, então se vendeu mais é porque perceberam que o produto é bom", disse. "No começo você pode até chamar a atenção de alguma forma, posso ter ajudado a chamar a atenção, mas o produto só perdura se for bom. Claro, não é excesso de modéstia minha, eu tenho plena consciência do que sou, do que eu represento, mas o produto tem que ter qualidade”.

O ator disse também que jamais participaria de uma campanha se realmente não acreditasse no produto que está vendendo. “Você não me vê fazendo algo em que eu não acredito”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.