Na noite de quarta-feira, (13), no Rio, atriz contou que quebrou a mão praticando esporte, colocou pino e deve ficar com gesso mais um mês

Nanda Costa exibe seu gesso personalizado na mão esquerda
Alex Palarea e Felipe Panfili/AgNews
Nanda Costa exibe seu gesso personalizado na mão esquerda

Nanda Costa  soube driblar a aparência nada de gala do gesso no braço esquerdo e apareceu no tapete vermelho do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro com a peça personalizada. "É o lambe-lambe do 'Febre do Rato'", disse na noite de quarta-feira (13), no Rio, sobre o filme de Cláudio Assis.

A atriz - que perdeu o troféu Grande Otelo de Melhor Atriz para Dira Paes, por "À Beira do Caminho" - quebrou a mão praticando esporte e precisou até colocar pino. "Estava brincando e cai em cima do braço. Foi uma dor horrível", relembrou Nanda, que ainda deve exibir o look por mais quatro semanas.

Uma das musas da nova geração do cinema, ela fez muito marmanjo babar com seu polêmico ensaio para a "Playboy" de agosto. "Eu fiquei feliz pela revista. Fiz as fotos da maneira que eu queria, no lugar que eu queria. Foi ótimo", contou.

Sobre a tal depilação que gerou uma interminável discussão sobre padrões de beleza, Nanda afirmou que não esperava que o assunto fosse render tanto. "Só depois do ensaio que eu fui ver outras revistas e vi que a maioria era depilada. Eu não gosto, acho infantil", falou. E as cantadas, ela afirmou, se tornaram mais caprichadas após a publicação da revista. "Ouvi de tudo. Tenho até vergonha de falar", contou a atriz, que volta ao ar em "O Caçador", de José Alvarenga Jr.

Na rua, Nanda afirmou que os fãs já estão aprendendo a deixar a imagem de Morena, sua personagem em "Salve Jorge", no passado. “Antes, eu era chamada de Morena. Depois, eu fui a menina que fez a Morena. Hoje sou Nanda Costa”, disse.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.