Destaque em programas da Globo e em carreira solo após a saída de Thiaguinho do grupo Exaltasamba, cantor ganha ainda mais fãs

Quem acompanhava a edição de 2012 do "Dança dos Famosos", no "Domingão do Faustão", e não torcia por ele? Carismático e pé de valsa esforçado, Péricles  , então integrante do grupo de pagode Exaltasamba, surpreendia o público cada vez que dançava no palco do programa da Globo. Ele não ganhou a competição, mas arrebanhou uma legião de fãs além dos que ouviam os seus discos. O sucesso na TV continua aos domingos, agora no "Esquenta", em que diverte todos com seus improvisos.

Toda essa exposição somada aos quase dois anos de trabalho solo fez com que Périclão, como é carinhosamente chamado, conquistasse um maior reconhecimento. "O assédio aumentou. Estou gostando muito".

O cantor aproveita para creditar parte da exposição ao momento atual do pagode que, segundo ele, passa por uma excelente fase desde 2009. "Tem muita gente nova e boa e o estilo tem aparecido mais em trilhas sonoras de novelas."

Péricles agora se concentra na carreira solo
Marcos Hermes
Péricles agora se concentra na carreira solo

E se a fase é tão boa, por que o Exaltasamba acabou? Péricles diz acreditar que um ciclo se encerrou. "Era preciso fazer isso naquele momento. Todo mundo encarou numa boa. Todos apoiaram a decisão e seguem felizes torcendo por nós." O cantor levou consigo Pinha, que toca repique, para acompanhá-lo em sua nova trajetória. Com os outros companheiros, que decidiram se afastar da música, afirma que mantém contato diariamente.

A volta do grupo é sempre uma esperança para os fãs, principalmente após a apresentação de Péricles com Thiaguinho durante o Prêmio Multishow, em setembro. Mas o cantor diz que é preciso de um tempo para firmar a carreira solo de ambos: "Não pensamos nisso agora. Está tudo muito recente. Estamos focados com nossos novos trabalhos e nem chegamos a pensar em nada disso."

Avesso à medida certa

Acima do peso, Péricles poderia facilmente ser candidato ao "Medida Certa", do "Fantástico", mas apesar de defender o quadro, ele afirma que não encararia o desafio.

"É um meio de incentivar outras pessoas a melhorar, mas estou feliz do jeito que estou", diz ele, que lamenta a postura de quem critica pessoas acima do peso. "Essa é uma das coisas ruins do ser humano, que pré-julgam quem é diferente. É preciso lutar contra isso com opinião, postura e conhecimento."

Novo trabalho - "Nos Arcos da Lapa"

Péricles está concentrado na divulgação de seu novo trabalho, o álbum "Nos Arcos da Lapa", inspirado 100% no Rio de Janeiro. Ironicamente, o show de lançamento foi em São Paulo, no Credicard Hall, na última sexta-feira. Mas qualquer regionalismo fica muito abaixo do carisma e prestígio do cantor, que lotou a casa de shows.

O cenário reproduzia um pedacinho da capital fluminense, com referências ao calçadão de Copacabana, à escadaria Selarón e, claro, aos Arcos da Lapa. Com meia hora de atraso, Péricles entrou no palco levantando o público com a canção "Aceita Paixão", do Exaltasamba.

Charmoso com um chapéu panamá que traduz a malandragem carioca, agradeceu a presença de todos. "Estou feliz demais em estar aqui. Espero que essa noite possa trazer tanta felicidade para vocês como está trazendo para mim."

Interagindo bastante com o público, elogiou o quadro "Dança dos Famosos": "foi uma experiência maravilhosa. Dançar é um barato! Dançar é muito bom, mas melhor ainda é dançar depois da briga." Aproveitando o gancho, chamou ao palco Luiza Módolo, sua professora de dança no reality, para dançar coladinho a música "Depois da Briga", de seu primeiro álbum, "Sensações".

Seguindo no tema, embalou uma sequência romântica com "Mais que Amigo", "Acordar com Você", "Azul sem Fim" e "Amor e Amizade", do Exalta. Também homenageou o grupo Pixote com "Nuance" e Belo, com "Tudo Fica Blue". Em seguida, voltou a levantar a plateia com o forró "Segura a Onda".

E então foi a vez do novo trabalho entrar em cena. "No DVD temos grandes participações como o Xande de Pilares, do Revelação, Mumuzinho, Daniel San, do Sambô e a Ana Clara". Ana é uma novidade no gênero musical e após ser muito elogiada pelo cantor, subiu ao palco e fez um lindo dueto com ele.

Em uma pequena pausa para a troca de roupa, deixou o microfone com Pinha, que não fez feio enquanto soltava a voz na popular "Eu e Você Sempre" e no improviso com "Pela Hora", do Fundo de Quintal.

Péricles lotou o Credicard Hall, em São Paulo, com lançamento do DVD
Alisson Sbrana
Péricles lotou o Credicard Hall, em São Paulo, com lançamento do DVD "Nos Arcos da Lapa"

De volta ao palco, Péricles emocionou com citações de Vinicius de Moraes, Tom Jobim e Roberto Carlos em voz e violão. Para completar, apresentou "Final de Tarde", uma de suas novas canções: "Só de ensaiar, essa música já emociona a gente".

Desafiando os fãs a continuar as músicas que cantaria, brincou: "quero ver quem está com a memória afiada". E o público não desapontou ao fazer segunda voz em canções antigas do Exaltasamba, como "Cartão Postal", "40 Graus de Amor" e "Gamei". Mas foi com "A Carta" que Péricles ganhou aplausos do público todo em pé. "O que dizer dessa noite? Obrigado é muito pouco."

A emoção deu lugar à gargalhada. A atriz Cacau Protásio entrou em cena como uma personagem resmungona e insatisfeita, era a mulher de Periclão, que reagia reclamando do comportamento dela. Esse foi o gancho para puxar a novidade "Se eu largar o freio", já um sucesso nas paradas.

Antes de terminar, ele ainda cantou Katinguelê e Zeca Pagodinho, e duas de suas canções recentes: "Linguagem dos olhos" e "Cuidado Cupido".

"Essa é uma noite que nunca mais vou esquecer", agradeceu ele, que voltou para o bis com "Jogo da Sedução", também conhecida como o "pagode do Exalta", e foi ovacionado. Ele se despediu depois de quase duas horas e meia de show.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.