Ator leva fãs à loucura em inauguração de loja, garante que está solteiro e fala do sucesso de seu personagem. “Percebi que cresceu na trama”, diz

Caio Castro ficou surpreso com a quantidade de fãs que o aguardava ao chegar à inauguração da loja “C&A” em um shopping de São Paulo, na noite dessa quinta-feira (1º). Centenas de meninas – e alguns meninos – formaram uma fila, em busca de uma foto com o ator. “O assédio aumenta quando a gente está fazendo uma novela, porque o público pergunta mais, acompanha a trama, se identifica”, disse Caio em conversa com o iG .

Curta a fanpage do iG Gente no Facebook e receba as últimas notícias dos famosos

Durante o evento, alguns momentos inusitados aconteceram, como quando um garoto levou uma cueca pra ele autografar. Simpático, Caio atendeu ao fã e garantiu que não se incomodou com o pedido. “De boa! Vem às vezes cueca, camiseta, blusa. Só não vale falar que a cueca é minha”, brincou o ator.

Suposto affair com Maria Casadevall

Caio Castro
Thaís Sant´Anna
Caio Castro

A química entre Caio Castro e Maria Casadevall como o casal Michel e Patrícia em “Amor À Vida” despertou boatos de que eles estariam vivendo um affair fora das câmeras. Durante a entrevista, o ator confessou que já aprendeu a lidar com esses tipos de comentários. “Nos primeiros trabalhos eu me incomodava porque achava um absurdo, mas se você for por um lado técnico, é o que as pessoas torcem, elas querem realmente ver o casal junto. Então, isso é uma vontade do imaginário das pessoas. Vejo pelo lado bom, não me incomodo. Acontece, estou à mercê desses comentários”, afirmou, completando: “Estou solteiro”.

Sem medo de rótulos

Caio ainda comemorou o sucesso que seu personagem está fazendo na trama das nove. “Eu percebi que meu papel cresceu na história porque esses dias eu e Maria (Casadevall) abrimos e fechamos um capítulo, o que acontece com protagonistas e tal, e ficamos mais de 15 minutos no ar. Fiquei superfeliz com o retorno. Sinônimo de que está sendo bem aceito e dando certo”, declarou.

O ator revelou que se antes tinha medo de ficar rotulado em só fazer papéis de ‘galã’, hoje em dia isso já passou. “Quando me dão um personagem faço da melhor maneira que posso fazer no momento, mas não quero só fazer um tipo de papel. Minha única preocupação é de não ficar rotulado, mas isso era um medo que não tenho mais”, concluiu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.