Apresentadora do SBT lembra do participação no programa do patrão, de quem arrancou elogios, e, com uma aliança na mão direita, vislumbra uma enorme família com o ex-piloto Tarso Marques

O último Dia dos Namorados é inesquecível para a jornalista Carol Castelo Branco . O clichê romântico que a data pede foi suprido com uma linda aliança, flores e o pedido de casamento do namorado, o ex-piloto de Fórmula 1 Tarso Marques . Mas aquela quarta-feira (12) teve ainda mais emoção. A caminho do ensaio fotográfico para o iG, a apresentadora do "Jornal da Semana SBT" bateu o carro e chegou assustada.

Logo ela foi se acalmando, sendo maquiada e entrando na atmosfera romântica proposta pelo fotógrafo. Pronta para os cliques, a beleza de Carol, de 30 anos,ficou ainda mais evidente. O patrão Silvio Santos já tinha notado e dele ganhou no ar o título de uma das apresentadoras mais bonitas do País. “Só depois que vi o vídeo é que foi cair a ficha de que ele tinha me elogiado”, minimiza a jornalista, que mostra seu lado menos vaidoso. “No jornalismo, a estrela é a notícia. Apenas passo a informação, sou a voz da notícia para o telespectador. Durante as manifestações em São Paulo, por exemplo, entrei no ar sem maquiagem”, exemplifica. “Estudei 12 anos para trabalhar com isso, escrever, editar e ser uma boa jornalista. Para as apresentadoras, na verdade, a beleza pouco importa e não existe disputa de vaidades”, afirma ela, que é formada em Direito e Rádio e TV.

Curta a fanpage do iG Gente no Facebook e receba as últimas notícias dos famosos

Sou uma mulher curvilínea brasileira. Para me manter magra, recorri a remédios, a métodos que fizeram muito mal. Fiz coisas malucas "

Beleza em evidência

A beleza de quem já foi modelo também atrai convites – sempre negados – para ensaios nus. “Já recebi várias propostas. Mas mesmo que o jornalismo não fosse o meu foco, isso é uma coisa que jamais passaria pela minha cabeça, por pudor meu. Pensaria na minha família, nos meus filhos... Não conseguiria trabalhar essa situação dentro de mim. Está completamente fora de cogitação como ser humano.”

Carol Castelo Branco posa para o iG
André Giorgi
Carol Castelo Branco posa para o iG

Da carreira de modelo, que conciliava com as aulas de Direito, Carol lembra do sacrifício para ficar dentro do padrão exigido pela moda. “Sou uma mulher curvilínea brasileira. Para me manter magra, recorri a remédios, a métodos que fizeram muito mal. Fiquei com anemia, com problema na tireoide, com falhas no cabelo”, enumera. “Na época, fiz coisas malucas. A sibutramina altera o humor, o sono. Eu ficava irritada, sensível... Essa é a pior forma de emagrecer. O certo é reeducação alimentar, foco, esporte, acordar cedo, academia”, diz ela, que hoje segue o caminho mais saudável e tem o namorado como maior incentivador. “O Tarso mudou a minha rotina. A gente acorda cedo para ir à academia, ele não bebe nada, é um atleta, tem foco e me trouxe muito chão. Isso me faz muito bem.”

Fiquei tão impressionada de estar ao lado de um ídolo de infância. Silvio Santos entende o que faz. É o senhor de tudo o que acontece no estúdio"

“Silvio Santos tem um dom único”

A paulista de São José do Rio Preto, que saiu de casa aos 17 anos para trilhar seu caminho no jornalismo contra a vontade do pai, hoje seu grande fã, começou na televisão como a “moça do tempo” na Rede TV! antes de assinar com o SBT. E é na atual emissora que encontra sua maior inspiração. “Trabalhar com Silvio Santos é uma experiência bárbara. Ele não trabalha com ponto, tem um dom único. A primeira vez que fui (ao programa dele), fiquei abobada. Fiquei tão impressionada de estar ao lado de um ídolo de infância. Ele entende o que faz. É o senhor de tudo o que acontece no estúdio”.

Tenho uma vontade enorme de construir a minha, ter os meus filhos e fazê-los cidadãos do mundo. Quero ter filhos, assim mesmo, no plural, muitos filhos"

“Quero muitos filhos”

Mesmo com a aliança recém-colocada na mão direita, Carol  já vislumbra sua vida de casada. “Tenho uma ligação a valores de família muito forte e uma vontade enorme de construir a minha, ter os meus filhos e fazê-los cidadãos do mundo. Quero ter filhos, assim mesmo, no plural, muitos filhos. Quero adotar uma criança, se tiver condições. Quero uma família linda.” Enquanto isso não acontece, ela dedica seu afeto a crianças com câncer nas visitas semanais que faz a uma ong da favela de Paraisópolis, em São Paulo. No celular, ela mostra fotos dos pequenos e, emocionada, diz o nome de cada um deles. “Acho que cada um tem a sua causa e criança, para mim, significa fé, esperança e mundo novo.”


AGRADECIMENTO:

Blend Salão - São Paulo - SP
tel: (11) 3045-3330
Beleza: Eron Araújo


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.