Atriz falou sobre a demora diária para compor sua personagem no remake de “Saramandaia”


Se para interpretar a Candê, de “Passione”, e a Lucinda, de “Avenida Brasil”, Vera Holtz só precisava chegar no camarim da Globo e trocar de roupa, seu novo personagem será o completo oposto de toda essa praticidade. “É minha primeira personagem de composição. Nas duas últimas, não tinha quase nenhuma maquiagem. Agora, fico quatro horas na sala de cabeleireiro para montar o look. E uma hora para tirar”, afirmou a atriz, que viverá Dona Redonda no remake de “Saramandaia”, que estreia no final de junho na Globo.

Curta a fanpage do iG Gente no Facebook e receba as últimas notícias dos famosos

Na noite desta terça-feira (04), reunida com todo o elenco da trama, a atriz contou que não precisou engordar para fazer o papel que, na versão original, chega a explodir de tanto comer. “Estou com próteses em todas as partes do corpo. Só não nos olhos, nariz e a boca. Não tive que engordar”.

Questionada se se preocupa com o peso, Vera lembrou que é da época das bonecas Barbies, que valorizam a magreza da mulher. Ainda assim, declarou: “Mas nunca me preocupei com o peso, apenas com a saúde”. E assim, a atriz segue. Por isso, há uma preocupação da produção da novela na hora de produzir os quitutes consumidos por Dona Redonda. “Como muito em cena. Então tenho essa preocupação, porque não posso comer muita glicose”, contou a atriz que, em fevereiro, esteve nos Estados Unidos para estudar o comportamento dos obesos mórbidos.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.