Porta-voz negou que ator tenha atribuído seu tumor na garganta à prática sexual em entrevista ao "The Guardian". Em resposta, jornal divulgou áudio com trecho da entrevista

O assessor de Michael Douglas negou nesta segunda-feira (03) que o ator tenha dito, em entrevista ao jornal britânico "The Guardian", que seu câncer na garganta foi causado por sexo oral. 

Curta fanpage do iG Gente no Facebook e receba as últimas notícias dos famosos

"Michael não disse que a cunilíngua (ato do sexo oral feito em mulheres) foi a causa de seu câncer", afirmou o porta-voz Allen Burry à agências de notícias internacionais. Ele falou sobre sexo oral, que é uma possível causa para alguns cânceres de garganta, como disseram alguns médicos no artigo. Mas ele não disse que o sexo oral foi a causa do seu câncer em específico", acrescentou. 

Michael Douglas
Getty Images
Michael Douglas

Em resposta às declarações de Allen, o jornal divulgou o áudio com um trecho da entrevista com Michael Douglas. Na gravação, o repórter pergunta se o ator acha que sobrecarregou seu corpo com drogas, cigarro e álcool. "Não, não. Sem ser muito específico, esse tipo de câncer em particular é causado por algo chamado HPV (um vírus), que na realidade vem da cunilíngua", responde Michael, dando risada. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.