Destaque em “Salve Jorge”, atriz falou sobre sua personagem para a revista de Ana Maria Braga, além de revelar como foi o momento em que se assumiu lésbica para a mãe, Gretchen


Lohana foi um dos destaques de “Salve Jorge”, novela que chega ao fim nesta sexta-feira (17). E, apesar do sucesso, sua intérprete, Thammy Miranda , achou que não seria capaz de exercer esse papel. “A Lohana não estava prevista na sinopse. Quando a Glória (Perez) me ligou dizendo que queria fazer isso com a personagem, achei genial, mas fiquei sem dormir, pensei: ‘Não vou conseguir!’”, afirmou Thammy em entrevista para a Revista A, de Ana Maria Braga.

“É estranho me ver com esse cabelão. Sapato de salto alto, eu não usava há uns dez anos”, afirmou a atriz, que disse gostar de se vestir com roupas masculinas. “Gostar de mulher não é se vestir como me visto. Eu que gosto, é desse jeito que me sinto bem. Mas têm mulheres que são homossexuais e completamente femininas”.

Curta a fanpage do iG Gente no Facebook e receba as últimas notícias dos famosos

Thammy assumiu sua homossexualidade para mãe, a cantora Gretchen , aos 18 anos. Mas não foi logo no início que foi aceita. “O que mais mexeu com a minha mãe acho que foi a expectativa que ela criou em cima de mim, de dar continuidade ao trabalho dela... Não foi nem tanto por ter uma filha homossexual, mas o fato de que o castelo de areia dela foi por água abaixo”, contou Thammy.

Durante a entrevista, a atriz também fez uma crítica ao falar sobre sua dificuldade em entrar no mercado de trabalho depois que se declarou lésbica. “Depois que me assumi, enfrentei dificuldade para arrumar trabalho. Ninguém queria apostar em mim. Hoje, acho que as pessoas estão começando a enxergar a homossexualidade de uma maneira mais leve, mas está muito no comecinho ainda. O preconceito existe, sim”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.