Durante a São Paulo Indy 300, neste domingo (05), apresentadora comentou as notícias de que a família de seu ex-namorado teria impedido que ela fosse mencionada na homenagem que a Unidos da Tijuca fará ao piloto no carnaval do ano que vem

Adriane Galisteu foi conferir a São Paulo Indy 300, prova de automobilismo que acontece neste domingo (05), no Anhembi, em São Paulo. A apresentadora, que chegou ontem ao País depois de passar alguns dias nos Estados Unidos com a família, comentou as notícias de que teria sido impedida de participar da homenagem que a Unidos da Tijuca fará ao piloto Ayrton Senna no carnaval de 2014, ano que marca 20 anos da morte do ídolo. 

Curta a fanpage do iG Gente no Facebook e receba as últimas notícias dos famosos

De acordo com o colunista Leo Dias , do jornal "O Dia", a escola de samba preparou um enredo sobre o piloto, mas a família dele teria proibido que Galisteu, namorada do campeão na época do acidente fatal que o vitimou, fosse mencionada. 

CONFIRA AQUI: Conheça a nova namorada de Roberto Carlos, Luciana Sobreira

"Acho que é mentira, mas melhor esperar para ver o que vai acontecer. Ninguém vai apagar minha história com o Ayrton. Cada um tem o direito de pensar o que quiser. Espero que ele seja homenageado, porque ele merece, e gostaria de estar lá, porque faço parte da história dele", disse a apresentadora.

Questionada se as constantes notícias de que a família de Senna, em especial a irmã do piloto, a empresária Viviane Senna , teria problemas com ela, Galisteu afirmou: "Me chateia muito. Toda vez falam disso. É uma situação inadequeada, pois ele morreu há 19 anos". 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.