Socialite fala sobre a queixa-crime da ex-colega de "Mulheres Ricas, Regina Manssur, e nega que esteja namorando o diretor do reality show, Diego Pignataro

Val Marchiori , que circulava pelos corredores da Bienal do Parque do Ibirapuera nessa quinta-feira (21) para conferir o SP Fashion Week, conversou rapidamente com o iG Gente sobre as recentes polêmicas em que nome está envolvido. A socialite soltou o verbo e falou sobre a  repulsa com a escolha do cardeal argentino Jorge Mario Bergoglio como Papa, a redução da pensão alimentícia dada pelo ex, o bilionário Evaldo Ulinski , o processo de Regina Manssur  e o suposto namoro com o diretor de "Mulheres Ricas". Confira: 

Curta a fanpage do iG Gente e acompanhe todas as novidades dos famosos

iG: Você se mostrou indignada nas redes sociais com a nomeação do cardeal argentino Jorge Mario Bergoglio como Papa. Está mais conformada agora?
Val Marchiori: Fiquei tão chocada. Sou brasileira e católica, dei aula de catequese. Minha avô me ensinou desde pequeninha a tocar o sino na igreja, fazia novena, ia às leituras todas as quartas, sextas e domingos. O Papa é um argentino! Nada contra os argentinos, mas o Brasil é o maior país católico do mundo. Poderia ser polonês, japonês, africano... me recuso a aceitar. Mas se Deus quis assim...Espero que os argentinos agora aprendam a ter mais humildade, né? Desejo boa sorte para o Papa, mas se os argentinos ganharem a Copa, eu mudo de país porque aguentar isso... 

Nunca namorei (o Diego Pignataro. Aliás, nem meu tipo faz. Ele é meu grande amigo”

iG: Mas seu namorado não é argentino? O diretor do programa (Diego Pignataro) “Mulheres Ricas”?
Val Marchiori: Não tenho nenhum namorado argentino. Só se for você que está namorando ele. Nunca namorei. Isso aí foi uma conversa plantada. O Diego é um excelente diretor, o Pablo (Mazover)  também foi nosso diretor. A (produtora) Cuatro Cabezas é argentina. Mas nunca namorei. Aliás, (o Diego) nem meu tipo faz. Ele é meu grande amigo sim. Se eu tivesse namorado ele, eu teria entrado desde o primeiro episódio. É a imprensa que fala. É uma inverdade, muito grande, aliás. Ele também desmentiu.

Engraçado, não sabia que no Brasil chamar alguém de múmia é crime”

iG: Fora que a conta bancária dele nem te atrai, né?
Val Marchiori: Eu não preciso da conta bancária dele e nem de ninguém e não é essa a questão. Mas não estou namorando. Estou muito bem sim e logo vocês saberão.

iG: É verdade que você está recebendo um quarto da pensão que foi pedida inicialmente a seu ex?
Val Marchiori: Nunca pedi pensão para mim, é para os meus filhos já faz um ano. Esses R$ 45 mil são para o dia a dia deles. O pai deles dá tudo o que querem. E a mãe deles, também. Isso é uma notícia antiga, na verdade. Isso aí é para os joguinhos, para as coisinhas deles. Não sou pensionada, "hello". Eu sou empresária e já sou rica há muito tempo.

Se não quer críticas, fique no tribunal, não vá para a TV”, sobre Regina Manssur

i G: Como você recebeu a informação sobre a queixa crime que a Regina Manssur abriu contra você por tê-la chamado de múmia em uma entrevista?
Val Marchiori: Engraçado, não sabia que no Brasil chamar alguém de múmia é crime. Mas se está rolando, até agora não recebi nada. Acho que é mais desespero de algumas senhorinhas que querem aparecer. Se por acaso alguma coisa aparecer, meus advogados estão aí. Até mesmo porque quem vai para a TV tem que estar exposta às críticas. Não falei da família, do caráter. Brinquei que parecia uma múmia, que as plásticas são demasiadas e são mesmo. Se não quer críticas, fique no tribunal, não vá para a TV.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.