Integrantes do "Mulheres Ricas" levam troca de ofensas e insultos à Justiça e advogada pretende processar a colega de reality show

As alfinetadas das participantes da segunda temporada de "Mulheres Ricas" chegou à Justiça. Após ser chamada de "múmia" por Val Marchiori  em uma entrevista concedida à revista "Veja" no último final de semana, a advogada Regina Manssur prestou uma queixa-crime e irá processar sua colega do reality show. "É preconceito de idade conforme previsto no artigo 140 do Código Penal, com agravante no parágrafo 3 do mesmo artigo. É só ler! Quero ver esta pessoa fazer gracinhas e dizer 'hello' na frente de um magistrado", escreveu Regina em um comunicado à imprensa.

Siga o iG Gente no Twitter e receba notícias dos famosos em tempo real

A carta apresentada à imprensa por um representante de Regina no encontro dessa segunda-feira (4) que reuniu jornalistas e  parte do elenco das duas edições do "Mulheres Ricas" no apartamento do arquiteto Leo Shehtman , em São Paulo, para assistir a um dos episódios do reality show da Band. Regina, que está em Nova York participando de um workshop de sapateado e de algumas gravações, pediu que seu assessor de imprensa levasse o documento no encontro.

No comunicado de duas páginas, a advogada conta os motivos que a levaram a prestar uma queixa-crime contra a socialite e porque chama de palhaçada a notificação extrajudicial que recebeu da rival, na qual é acusada por Val de chamá-la de prostituta de luxo. "No que diz respeito a tal notificação extrajudicial, realmente recebi. Respondi à altura, ela e sua advogada acharam melhor dar o caso por encerrado. Na tal notificação, a Srta. Valdirene me interpelava afirmando que a tinha chamado de prostituta de luxo. Neguei. Jamais faria isso", escreveu Regina. Ainda no documento mostrado aos jornalistas, Regina afirma que Val - à beira dos 40 anos - submeteu-se a muito mais cirurgias plásticas do que ela - que é mais velha, mas não revela a idade.

Leia o comunicado enviado por Regina Manssur na galeria acima.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.