A participante mais nova do reality contou ainda que público reconheceu que ela é uma cantora de verdade e que recebeu propostas de casamento

Apesar da mais jovem e inexperiente das duas edições de "Mulheres Ricas",  Aeileen Kunkel , ter sido bastante criticada pelas integrantes da segunda temporada do reality show da Band, ela jura não ter se importado com os ataques. "Tudo entrou por um ouvido e saiu pelo outro", disse ela na noite desta segunda-feira, (04), no apartamento do arquiteto Leo Shehtman , em São Paulo.

Siga o iG Gente no Twitter e receba notícias dos famosos em tempo real

Reunida com outras mulheres ricas para assistir ao penúltimo capítulo da segunda temporada do programa Aeileen falou ao iG  sobre a legião de fãs que conquistou por conta da atração, do estilo próprio de se vestir e dos pedidos de casamento que recebeu durante a atração.

iG: Como foi participar do  programa? Era o que você esperava?
Aeileen Kunkel: Foi tudo muito novo, achei tudo muito engraçado, tudo diferente para mim. Meu estilo de vida é diferente, estou em busca da minha carreira, vivo na cidade porque faço faculdade, mas aos finais de semana vivo na fazenda, no campo. Consegui mostrar isso no programa. Adoraram a forma em que lido com os animais, a simplicidade com que me relaciono com as pessoas e a menina família que sou. O programa conseguiu transmitir quem realmente sou.

iG: A sua carreira musical tem um peso grande dentro do "Mulheres Ricas"...
Aeileen Kunkel:  Desde o começo eu sabia da minha proposta no programa, que era mostrar a trajetória de uma pessoa normal em busca de um sonho e que no começo erra. No programa deu a entender que eu nunca tinha cantado na vida. Não faz mal. Faz parte da história. No segundo episódio, quando cantei na festa de aniversário da  Narcisa Tamborindeguy , as pessoas falaram: 'quem é essa?' Eu pensaria assim também. Mas fui muito criticada sem antes me conhecerem melhor. O público tomou as minhas dores depois que entraram no meu site e viram que eu sei cantar sim. Hoje tenho vários fã clubes nas redes sociais. São tantos fãs...estou muito feliz.

iG: De que forma as acusações das participantes te afetaram?
Aeileen Kunkel : Eu não ligo para o que elas falam. Se eu fosse levar em conta tudo o que elas falam, eu estaria em casa chorando porque eu sou gorda, sou feia, sou cafona, tenho a voz feia, não tenho carisma... Tudo isso entra por um ouvido e sai por outro.

iG: Acha que sofreu bullying?
Aeileen Kunkel: Elas tentaram praticar bullying em mim mas não sofri não. Bateu e voltou.

iG: Mas no programa dá pra ver que você mudou o estilo de se vestir... 
Aeileen Kunkel:  O Rick Bonadio  (produtor musical e diretor de gravadora) me indicou uma professora de canto e depois me indicou o Helinho , que é o diretor de marketing dele. Eu não mudei o meu visual no meu dia a dia, só um pouco para fazer alguns episódios do programa.

iG: Você foi mais contida do que as outras ao mostrar luxos e posses.
Aeileen Kunkel:  Eu expus e não expus a minha vida. Foi mais a profissional do que a pessoal. Por isso que topei fazer o programa. Ficar ostentando o que tenho, de jeito nenhum. Meus pais me ensinaram que o luxo tinha que ser da porta da minha casa para dentro em primeiro lugar e não para fora. Não sou doida, tenho uma carreira pela frente, não vou gastar o dinheiro que tenho bebendo o dia inteiro, vivendo uma vida de conto de fadas. Eu quero trabalhar. Quero correr atrás dos meus sonhos, objetivos. Tem momentos que eu vou a lugares bacanas, gasto, compro, mas não preciso estar mostrando tudo o que faço.

iG Gente: Como está sua vida amorosa? O assédio aumentou?
Aeileen Kunkel:  Estou solteira. Mas fui pedida tanto em casamento. No Twitter pediam para minha mãe. 

Veja a reação das "Mulheres Ricas" assistindo a segunda temporada do reality:

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.