Em entrevista a Marília Gabriela, diretora de "Avenida Brasil" falou sobre o trabalho atrás das câmeras e contou que fez laboratório para dirigir o núcleo do subúrbio da novela de João Emanuel Carneiro: "Sou uma menina de classe média alta"

Em entrevista a apresentadora Marília Gabriela , Amora Mautner , diretora de "Avenida Brasil" , falou sobre o trabalho atrás das câmeras e revelou algumas situações complicadas em que se envolveu. 

VIDA APÓS "AVENIDA BRASIL": VEJA POR ONDE ANDAM OS ATORES DA NOVELA 

Siga o iG Gente no Twitter e receba as últimas notícias dos famosos

“Eu tive duas situações super desagradáveis com duas atrizes. Eu cheguei pra elas e falei: Não tenho prazer nenhum em te dirigir. Uma chorou três dias e a outra mudou na hora. Depois disso a chamei pra fazer uma novela comigo e nos demos super bem”, disse ela. 

Amora contou ainda que precisou fazer laboratório para "Avenida Brasil". Na trama de João Emanuel Carneiro , ela era responsável pelo núcleo de maior sucesso: a mansão do jogador Tufão ( Murilo Benício ). “Eu sou uma menina de classe média alta, eu nunca fui ao subúrbio. Eu falei: Eu preciso ver primeiro o que é isso para depois conceituar”, revelou. 

LEIA MAIS:  "Salve Jorge": Bianca e Zyah são desmascarados na frente de Ayla

A diretora de 37 anos é filha do compositor Jorge Mautner e já foi casada com o ator Marcos Palmeira , com quem tem uma filha, Júlia , de 5 anos. Antes de trabalhar nos bastidores da TV, atuou na novela "Vamp", em 1991, aos 16 anos. “Eu fui a única atriz que foi obrigada a ser atriz", disse sobre a experiência. 

A entrevista vai ao ar neste domingo (16), no programa "Marília Gabriela Entrevista", na GNT.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.