Théo Becker sobre Nicole Bahls: “Se ela me agarrar, não sei se vou me segurar ”

Ator diz que por ele deixou para trás um possível romance com a ex-panicat, mas afirma que a química profissional entre os dois no "Programa da Tarde" é da forma que sonhou

Marília Neves , iG Gente |

Théo Becker está com um quadro no "Programa da Tarde". Foto: André GiorgiThéo Becker confessa que esperou a saída de Nicole de "A Fazenda". Foto: André GiorgiThéo Becker conta que foi chamado para receber Nicole na saída do reality, mas recusou. Foto: André GiorgiThéo Becker: "de médico e louco, todo mundo tem um pouco". Foto: André GiorgiThéo Becker malha duas vezes por semana para manter o corpo em forma. Foto: André GiorgiO ator está morando em Santa Catarina, onde aluga uma casa por R$ 15 mil. Foto: André GiorgiEm sua primeira gravação para o quadro do "Programa da Tarde", Théo Becker visitou o futuro estádio do Corinthians, em São Paulo. Foto: André GiorgiThéo Becker: “A maioria fica escondida, se fazendo de bom moço. Não admiro nenhum tipo de pessoa assim”. Foto: André GiorgiThéo Becker se mudou há quatro meses para Santa Catarina. Foto: André Giorgi"Me sinto forte", diz Théo sobre acessórios herdados de sua avó. Foto: André GiorgiThéo Becker em um dos hotéis que fica quando precisa ficar em São Paulo. Foto: André GiorgiThéo Beckher: "Se fizerem uma Fazenda de solteiro já vai dar mais audiência". Foto: André Giorgi


Théo Becker curte a boa fase. O ator, que acaba de entrar para o elenco do “Programa da Tarde”, da Record, com o quadro “As Loucuras de Théo Becker e Nicole Bahls”, mudou-se há quatro meses para uma mansão em Santa Catarina que, segundo ele, vale R$ 6 milhões. É lá que recebe amigos e promove festas com vista para uma praia particular. “Não que no Rio eu não fosse feliz, mas sou mais feliz agora”, afirma o gaúcho Théo, que, para encarar seu novo projeto na telinha, gravado em São Paulo, passa a viver na ponte-aérea.

Siga o Twitter do iG Gente e acompanhe todas as notícias dos famosos

Durante as fotos para o iG, feitas em um hotel da capital paulista, ele não teve problemas em tirar a camisa e mostrar o corpo definido, mas se recusou a tirar colar e pulseira para os cliques. “Meus acessórios não tiro de jeito nenhum, só para dormir. São heranças da minha avó. São meu poder, me sinto desprotegido e fraco sem eles.”

Se uniram contra mim pra arrumar um motivo para os probleminhas pessoais de cada um. Me escolheram porque meu carisma incomodava mais todo mundo"

No hotel – e em muitos outros lugares que não sejam sua casa em Itajaí --, ele confessa se sentir um pouco agoniado pela falta de espaço e natureza. Ainda assim, diz que é na sede da Record que quer seguir seu trabalho. “Deus escreve certo por linhas tortas. Me botou onde eu mais quero estar e quero crescer, que é na linha de shows da Record de São Paulo. Sou um cara que me considero um dos mais fiéis à emissora. Fui mostrando que eu incomodo o Ibope quando eu apareço”, comentou, sem modéstia.

E, se ele é o homem que incomoda a audiência, acredita que Nicole Bahls seja a mulher com esse mesmo potencial. “A Nicole seria a única que faria isso, como faço. Eu me mantenho assim do mesmo jeito há três anos. Ela saiu da 'Fazenda' agora. Tenho certeza que daqui a três anos ela vai ser assim”, comparou. Durante a conversa, ele ainda confessou que aguardava a ex-panicat para um possível relacionamento. Mas hoje, tendo ela como parceira de trabalho, descarta qualquer possibilidade romance. “A não ser que ela venha e me agarre, aí não sei se vou me segurar”, comenta.

Durante o bate-papo, Théo muitas vezes se incomoda com algumas perguntas e deixa aflorar o personagem explosivo que criou durante sua participação na primeira edição de "A Fazenda". Confira: 

iG: Como foram as gravações do 'Programa da Tarde'?
Théo Becker: A gente foi gravar o primeiro dia na Arena Corinthians, foi fantástico. Acho que não importa o lugar. O que importa é a vontade de trabalhar e a química das pessoas. Não que eu não tenha gostado, mas claro que fico esperando aquelas viagens para o Havaí, onde vou surfar, mas adorei ir na Arena Corinthians. Entrevistamos o Biro Biro, o Vampeta, fizemos comida para os operários, soubemos como funciona todo o sistema desse estádio que vai sediar a estreia da Copa do Mundo.

iG: E a química entre você e a Nicole?
Théo Becker: Criei boas expectativas para nossa química de trabalho e foi exatamente como eu sonhava. E eu estava num alto astral naquele dia, quatro meses depois que me mudei para Santa Catarina. Não que no Rio eu não fosse feliz, mas sou mais feliz agora. Estava faltando quatro meses para terminar meu contrato com a Record e eu não sabia o que ia acontecer da minha vida. Eu só sabia que estava em uma hora boa, que as cinco “Fazendas” vinham falando meu nome de um jeito que me satisfazia, perante um objetivo que eu tinha na época, que era explodir meu nome de qualquer jeito, que era o que o livro (“48 Leis do Poder”). As pessoas acham fácil falar que eu era louco, mas eu tive muita coragem para ter aquelas atitudes lá dentro. E eu devo tudo a esse livro e a minha coragem também, porque fiquei quatro dias sem coragem para fazer aquilo lá dentro, criando, montando o personagem, visualizando as coisas dez tons acima quando acontecesse. E vai explicar isso agora.

André Giorgi
Théo Becker

iG: Isso você está falando sobre a primeira edição, quando saiu taxado de louco, bipolar?
Théo Becker: Louco, bipolar só para as pessoas que ficavam vendo aquela cena, ‘esse é irmão desse’, que repete um milhão de vezes, só para as pessoas que não tiveram tempo de ver a Fazenda. Porque a maioria que acompanha, queria me dar um abraço quando eu saí. E falam “louco” no bom sentido, porque de médico e louco todo mundo tem um pouco. E para ser louco, precisa de um pouco de coragem. A maioria fica escondida, se fazendo de bom moço, sendo o que as outras pessoas queriam que elas fossem. Não admiro nenhum tipo de pessoa assim, tenho até nojo. Fui lá e mostrei que sou um cara de personalidade forte. E saí assim. Fui considerado protagonista daquela edição, a audiência desmoronou quando eu saí.

iG: Você falou que montou um personagem pra entrar...
Théo Becker: Não, não montei personagem pra entrar. Montei esse personagem lá dentro.

iG: Então, lá, não era o Théo Becker que estava ali, era um personagem?
Théo Becker: Claro que era o Théo Becker que estava ali. Meu nome era Théo Becker, eu estava ali e eu criei aquele personagem com meu nome, Théo Becker, você entende isso?

iG: Mas você teve atitudes que, por exemplo, não teria aqui fora? Como brigar com várias pessoas.
Théo Becker: Ali, se uniram contra mim para arrumar um motivo para os probleminhas pessoais de cada um. Me escolheram porque meu carisma incomodava mais todo mundo, minha inteligência. Essa que é a verdade.

A maioria fica escondida, se fazendo de bom moço, sendo o que as outras pessoas queriam que elas fossem. Não admiro nenhum tipo de pessoa assim. Aliás, tenho até nojo"

iG: Voltando ao novo programa, você e a Nicole já se conheciam, ambos já disseram que já se beijaram. Essa relação anterior atrapalha o lado profissional de vocês agora?
Théo Becker: Não, já estou bem resolvido com essa situação. Quando a Nicole começou a falar de mim lá na Fazenda, achei bonitinho, legal, falou muito bem de mim, ainda mais em casamento, que eu estaria esperando ela para casar. Ia adorar dar um beijo nela lá de verdade. O selinho foi de brincadeira. Acho errado as pessoas entrarem na Fazenda namorando, é brochante, estraga o jogo. Se fizerem uma Fazenda de solteiro vai dar mais audiência. Bom, saí, como combinado. Ela sentiu minha falta, achei bonitinho. Me chamaram para ir buscá-la na Fazenda. Não aceitei porque achei que as coisas tinham que acontecer naturalmente. Como não aceitei, convidaram o Gustavo Salyer, e, não sei porque, ele aceitou. Estava até meio que esperando a Nicole sair pra gente ver, se encontrar, e ver o que ia acontecer.

iG: Como foi saber que trabalhariam juntos? 
Théo Becker:
 Quando ela saiu, cheguei em São Paulo para minha reunião com Vildomar Batista. Aí, ele disse que teríamos um quadro juntos. Foi a melhor noticia que tive a respeito da minha carreira, era o que eu mais queria, viajar o mundo fazendo matérias, ainda mais como Théo Becker, e não com o potencial que tenho pra fazer outra pessoa, um personagem. E eu matei qualquer pensamento que eu tinha sobre ficar com Nicole. Estou morando em Santa Catarina, estou conhecendo mulheres lindas em uma mansão, que é a melhor casa que já vi em toda minha vida. Foi fácil pra mim falar que onde se ganha o pão, não se come a carne. E aproveitando que nossa química está perfeita, com esse gostinho de quero mais entre eu e Nicole. E vai ficar com esse gostinho. Pelo menos enquanto a gente estiver trabalhando junto, é o que eu vou fazer. A não ser que ela venha e me agarre. Se ela me agarrar, aí não sei se vou me segurar. Mas eu não vou tomar atitude nenhuma.

Acho errado as pessoas entrarem na Fazenda namorando, é brochante, estraga o jogo. Se fizerem uma Fazenda de solteiro já vai dar mais audiência"

iG: Ficou chateado por ela ter ficado com o Gustavo?
Théo Becker: Não porque ela nunca me confirmou isso. Meu empresário disse que conversa com ela e ela disse que nunca ficou com o Gustavo. Essa que é a verdade.

iG: Bom, os dois já disseram que sim...
Théo Becker: Acho que quem confirmou foi a mãe dela.

iG: Ela mesma confirmou na final de “A Fazenda”.
Théo Becker: Sei que ela deu um beijinho nele, ela tentou, mas não gostou. Isso é o que sei. Senão ela estaria com ele.

iG: A Nicole brincou no dia do lançamento que o quadro de vocês no programa era para mostrar quem era o mais louco. Já deu para descobrir qual dos dois?
Théo Becker: Se fosse pra eu te falar, a mulher mais parecida comigo é a Nicole. A gente é muito parecido. É impressionante.

iG: E como fica a carreira de ator? Você desistiu completamente?
Théo Becker: Nossa, odeio essa pergunta. Tenho a vida inteira pela frente. Não tem como eu desistir completamente do meu ofício, do que fiz minha vida inteira, da coisa que eu amo fazer. Chega a doer me perguntar uma coisa desse jeito.

iG: E a de músico?
Théo Becker: Acho que tudo anda junto. Não tenho como me escalar para uma novela, para uma peça de teatro, não tenho como fazer isso. Se me escalassem, eu estaria trabalhando com toda minha compenetração. Fui para linha de show, não sabia se isso deixava a parte de teledramaturgia da Record chateada, mas descobri que sim. Eu quero ter meu programa. Cresci como assistente de palco da Xuxa, apresentei a Dança dos Artistas Vodacom, tive os “Vídeos Incríveis”, “As Loucuras de Theo Becker”... Deus escreve certo por linhas tortas, me botou onde eu mais quero estar e quero crescer, que é na linha de shows da Record de São Paulo. Sou um cara que me considero um dos mais fiéis à emissora. Fui mostrando que incomodo o Ibope quando eu apareço, mais do que o normal. Sei disso. E a Nicole é a mulher que seria a única que faz isso, como faço.

iG: Dentro da casa você tentou dar alguns conselhos para a NIcole. Aqui fora você também faz isso?
Théo Becker: Mil, um milhão. Tudo o que faço com ela é de coração aberto, querendo que ela cresça, como se ela fosse eu mulher. É isso que vejo ela.

iG: E como ela recebe?
Théo Becker: Ela recebe tudo muito bem. Ela escuta tudo, comigo rola tudo mil maravilhas.

iG: Você voltaria para a "Fazenda" como participante?
Théo Becker: Pergunta complicada porque se fosse um projeto que viesse lá de cima da Record, da cúpula, e eles estivesse querendo isso, jamais eu iria decepcionar os meus chefes. Mesmo eu não estando com vontade de ir e achando que é meu momento de ficar aqui. Três meses lá é uma guerra contigo mesmo. Isso é muito sério. Mas tenho muita fé que se eu voltasse, eu ganharia.

André Giorgi
Théo Becker


Leia tudo sobre: Théo BeckerNicole Bahlsentrevista

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG