José Loreto, Isabelle Drumond e Sophie Charlotte são alguns que revelaram com exclusividade ao iG Gente quando deram seu grito de liberdade

Para que o príncipe D. Pedro de Alcântara de Bragança se tornasse o primeiro Imperador do Brasil, foi preciso um grito às margens do riacho do Ipiranga, em São Paulo. Há exatos 190 anos, completados nesta sexta-feira, (07), Dom Pedro I declarou a Independência do Brasil, conquistando assim a liberdade política e territorial do país desligando-se do Reino Unido de Portugal. Não somente a ilustre personalidade abriu as asas para voar e realizar os seus desejos. Famosos do século XXI contaram ao iG com exclusividade seu momento de alforria. 

Siga o iG Gente no Twitter e acompanhe todas as notícias sobre sua estrela favorita

José Loreto:  "Sai de casa, em Niterói, aos 21 anos para morar na Barra. Já fazia teatro e era meu primeiro trabalho na televisão, em "Malhação". Não tinha condições e passei meus apertos, mas quando o caminho é árduo a gente colhe lá na frente. E hoje estou começando a colher"

Isabelle Drumond:  "Eu me sinto livre, não peciso dar um grito de independência pra me sentir livre, não. Liberdade está muito na nossa mente. É muito mais de dentro pra fora do que em uma situação"

Sophie Charlotte:  "Meus pais me deram independência, então foi muito natural, foi aos poucos. Primeiro eu saí de casa pra trabalhar com 18 anos, mas eles estiveram muito próximos, fizeram minha mudança. Sempre fui muito independente, é uma coisa que você vai conquistando e os meus pais como são muito meus amigos entenderam que era a hora. Foi uma independência que não precisou de uma guerra"

Reynaldo Gianecchini: "A nossa independência está muito ligada à independência financeira. Quando comecei a ganhar meu dinheiro, pensei: agora é comigo! Isso foi aos 20 anos, quando vim para São Paulo trabalhar como modelo"

Cauã Reymond: "Conquistei a minha independência aos 17 anos, saindo de casa para trabalhar como modelo. Na época eu morava em Santa Catarina, voltei para o Rio e logo vim para São Paulo. Daí morei em Nova York dois anos, Milão e Paris"

Grazi Massafera: "É muito difícil para mim me desligar da família. Então ter saído da minha cidade - pequena, do interior - para um concurso de beleza não foi uma decisão fácil. Ficava 'será que eu vou, não vou?'. Hoje vejo que foi um grande passo na minha vida, foi quando conquistei a minha independência"

Leandra Leal: "Eu conquisto a minha independência diariamente, são estados de independência todos os dias. Saí de casa muito nova, com 17 anos. Não tenho vontade de voltar para a casa dos meus pais, a minha é muito mais legal!"

Guilhermina Guinle: "Eu acho que a independência acontece com a conquista financeira. Fui morar nos EUA com 16 anos, estudei, fiz faculdade lá, mas ainda dependia dos meus pais, não era 100% de independência. Agora não tem pai, marido, namorado para se intrometer, a vida é minha. Comecei a trabalhar em 95, fazia teatro, mas ainda morava com os meus pais. Agora tenho um apartamento que é meu e pago todas as minhas contas, faz sete anos que conquistei a minha independência"

Sabrina Sato: "Comecei a trabalhar cedo, aos 15 anos, dando aula de balé clássico. Eu já tinha certa independência nessa época. Quando vim estudar Jornalismo em 2002 e comecei a trabalhar na Carmin da Oscar Freire, aí sim conquistei a minha independência. Mas dependência emocional eu tenho até hoje, com meus pais, irmãos, amigos, sou chata, mega dependente!"

Mayana Moura: "Conquistei a minha independência quando fui morar sozinha em Nova York com 12 anos de idade. Foi aí que comecei a trabalhar como modelo"

Christiane Fernandes: "Conquistei a minha independência quando saí de casa aos 16 anos para morar sozinha nos Estados Unidos. Fui participar de um programa, terminei o colegial lá, fiz faculdade, trabalhei como modelo. Depois disso não voltei mais para a casa dos meus pais"

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.