Cantor é um dos jurados do reality que estreia nesta terça (4) na Record

Supla verá a estreia do programa “Ídolos”, nesta terça-feira (4), em Los Angeles. Junto com o irmão João Suplicy , o cantor forma a banda Brothers of Brazil, que está em turnê internacional pelos Estados Unidos ao lado de Adam Ant e Adicts , ícone dos anos 90. Pelo telefone, ele conversou com iG Gente sobre sua contribuição no programa do qual é jurado. “Meu papel é ser eu mesmo, e isso quer dizer imprevisível”, define-se. “Quero oferecer algo diferente, que ainda não foi visto. Não o de sempre”, completa ele, que simpatiza com a versatilidade dos participantes. “O mais louco é ter contato com gente do Brasil afora, que canta samba, sertanejo e vários estilos de música.”

Siga o iG Gente no Twitter 

Sem fazer média, no entanto, declara: “Tem muita gente boa, que mandou muito bem, e outros que são “comedians” (comediantes), bizarros”, diz misturando palavras em inglês nas frases. Supla afirma também ter sintonia fina com Fafá de Belém e Marco Camargo , os outros dois jurados da atração. “A química é boa, já na coletiva tive uma briga com a Fafá (risos). É um prazer trabalhar com eles, foi bem divertido”, comenta, sem confirmar se houve uma rixa entre ele e Marcos Mion . Comentou-se nos bastidores que Supla teria roubado a cena ofuscando o apresentador. “Não vejo assim, e se disseram isso é para criar fofoca. Fizemos o que foi melhor para todos”. Confira a entrevista:

iG: É mais difícil analisar um som que você não curte?
Supla: Não, não é. Como não conheço todo o universo do sertanejo, pergunto ao Marco (Camargo), que conhece muito bem, se o cara está copiando alguém. Isso é importante dentro do meu julgamento. Eu sempre levo em consideração a originalidade. Para mim é tudo fácil. Não importa o gênero. Até mesmo quando a pessoa tem a voz muito parecida com outra pessoa famosa, não é ruim pra começar, ele encontra o lado dele. O público daquela pessoa famosa já tem uma empatia, mas só se ele não for cópia. Por exemplo, Lady Gaga . Ela é super influenciada pela Madonna , mas ela tem a coisa dela.

iG: Fafá é a chorona da edição. E você?
Supla:  Eu sou eu. Chame do que quiser. Eu me defino como eu.

iG: Características?
Supla:  Sou uma pessoa divertida.

iG: Os participantes têm medo das suas colocações?
Supla:  Sinto que sim. Mas eu também morreria de medo. O cara vai me julgar para cantar, não tem como você não ficar com medo. É chato você dizer 'não' para a pessoa, mas tem que ser, porque tem que ter um vencedor. 

iG: Dos 15, foi difícil definir quem era o grande ídolo?
Supla:  Tem um que tenho como favorito. Não sei se é o mesmo do grande público. Não sei se é o favorito, mas o pessoal não tinha visto muito ele. Eu falei: 'esse cara é interessante'. O pessoal da produção falou que eu estava maluco. E ele está aí! Mas a gente só vai até certa parte, depois é no voto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.