De acordo com o departamento de medicina legal de Los Angeles, Sage Stallone sofreu uma aterosclerose nas artérias coronarianas

AFP

O filho do ator americano Sylvester Stallone , Sage , morreu de uma doença cardíaca e não por consumo de drogas, informou o departamento de medicina legal de Los Angeles esta quinta-feira (30), sete semanas depois de o ator, de 36 anos, ter sido encontrado morto em seu apartamento .

Siga o iG Gente no Twitter e receba as últimas notícias dos famosos

Um boletim preliminar do legista determinou como causa da morte "aterosclerose nas artérias coronarianas", uma lesão das artérias que levam sangue ao coração e pode causar ataque cardíaco.

O texto obtido pela AFP acrescentou que "não foram encontradas outras condições" e que o filho do protagonista de "Rocky" e "Rambo" não tinha consumido drogas, como chegaram a sugerir rumores, após o falecimento do jovem, em 13 de julho, em seu apartamento de Los Angeles.

A autópsia foi feita dois dias depois, enquanto circulavam especulações de que o ator teria sofrido uma overdose ou cometido suicídio.

"Não estava deprimido. Estava pensando em se casar. Tinha a vida pela frente", disse o advogado de Sage Stallone, George Braunstein, ao jornal Los Angeles Times em resposta a estes boatos.

Em 16 de julho, Silvester Stallone havia dito que "não há dor maior" do que a de perder um filho e pediu aos meios de comunicações que parassem com as especulações.

"Quando um pai perde um filho não há dor maior. Por isso, imploro às pessoas que respeitem a memória do meu filho talentoso e sintam compaixão por sua amorosa mãe, Sasha", disse Stallone em comunicado obido pela AFP.

LEIA MAIS:  Após morte do filho, Sylvester Stallone perde meia irmã

"Sentiremos esta perda agonizante pelo resto das nossas vidas", acrescentou. "Sage foi nosso primeiro filho e o centro do nosso universo. Peço humildemente a todos que deixem em paz a memória e a alma do meu filho", acrescentou o ator, de 66 anos.

O departamento do legista acrescentou em seu relatório que divulgará um informe completo na próxima semana.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.