Cantora fez um clipe produzido por Ridley Scott para divulgar a fragrância mas não agradou aos britânicos

O perfume de Lady Gaga , "Fame", causou polêmica desde o início de sua divulgação. A cantora comentou que a fragrância contaria com notas de sangue, sêmen, suor, ou ainda que teria essência de uma prostituta de luxo. Mas com o lançamento, fim do mistério. Tudo foi marketing para tornar o perfume conhecido e comentado, já que a essência é tradicional e os elementos são convencionais.


“O perfume está vendendo bastante nos EUA e Lady Gaga anunciou no sábado (25) que fará uma aparição especial na Harrods em outubro”, explica a publicação. Harrods é uma famosa loja de departamento nos EUA.

Siga o iG gente no Twitter

“Mas muitos fãs britânicos postaram no Twitter que não vão comprar porque temem ficar cheirando a merda”, continuou. No entanto, depois de resolvida a polêmica, uma nova discussão sobre o perfume de Lady Gaga. De acordo com o tabloide britânico “The Sun”, a fragrância é fenômeno de vendas nos Estados Unidos, já na Inglaterra as vendas ficaram abaixo do esperado devido ao vídeo promocional do perfume, em que Lady Gaga aparece coberta com gemas de ovo. Para completar o descontentamento dos ingleses, a música Schei∫e – que significa merda em alemão – é a trilha sonora do clipe produzido por Ridley Scott .

“O perfume está vendendo bastante nos EUA e Lady Gaga anunciou no sábado (25) que fará uma aparição especial na Harrods em outubro”, explica a publicação. Harrods é uma famosa loja de departamento nos EUA. “Mas muitos fãs britânicos postaram no Twitter que não vão comprar porque temem ficar cheirando a merda”, continuou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.